VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

domingo, 8 de fevereiro de 2015

GRANJA-CE: MILITARES DA FTA PRENDEM JOVEM ARMADO COM REVÓLVER NO DISTRITO DE SANTA TEREZINHA.

Policiais da FTA de Camocim se deslocaram até a localidade de Santa Terezinha, município de Granja, e prenderam o jovem José Rômulo Cardoso, de 21 anos, sob a acusação de porte ilegal de arma de fogo.
Por volta das 12h45 de sábado, 07, pessoas da comunidade daquele distrito ligaram para o 190 e informaram que um grupo de jovem estavam querendo se digladiar e um deles estavam armado com um revólver.
Temendo que ocorresse algum homicídio, os militares da FTA se deslocaram rapidamente para o distrito (cerca de 55 km de Camocim) e chegando foram informados pela população sobre o ocorrido, informando inclusive onde estava um dos envolvidos.
Os militares iniciaram as diligências e com o faro policial aguçado conseguiram localizar o suspeito, o qual ao perceber a presença “dos homens” empreendeu fuga, porém foi alcançado e abordado, sendo encontrado com ele um revólver artesanal calibre 38 com capacidade para apenas um tiro.

EM GRANJA, JOVEM É ESFAQUEADO DURANTE CONFLITOS ENTRE GANGUES.

Benedito da Silva Cardoso, 19 anos, foi vítima de lesão a faca durante uma briga ocorrida por volta das 18h30 de sábado, 07, na cidade de Granja.
Os policiais do Ronda foram acionados para uma briga entre gangues que estaria acontecendo próximo à Av. Beira-Rio. Sem perda de tempo os militares foram ao local e chegando a briga já tinha terminado, sendo que nenhum dos brigões se encontrava mais no local. Populares informaram que durante o embate a vítima já citada foi esfaqueada na altura do tórax, sendo socorrida por populares para o hospital local e em seguida encaminhada em estado grave para a Santa Casa de Sobral.


Camocim Polícia 24h

EM CAMOCIM, POLICIAIS DA FTM PRENDEM HOMEM APÓS ESPANCAR SUA PRÓPRIA IRMÃ.

Acusado
Um homem identificado como Edigleison Magalhães Silveira, mais conhecido como “Coelhinho”, de 23 anos, foi preso durante o início da tarde de sábado, 07,  após lesionar a sua própria irmã.
Uma pessoa ligou para o Copom (190) informando que o acusado, totalmente alterado, estava agredindo a sua irmã, uma mulher de 22 anos identificada como Gleiceane Magalhães.
Em poucos minutos os pm’s da FTM compareceram ao local da ocorrência, na Rua Duque de Caxias, no bairro da Brasília. Na residência, os  militares encontraram a vítima lesionada na altura do rosto e ela confirmou as agressões, disse que sem motivo nenhum seu irmão havia lhe espancado a socos.

SEJUS TRANSFERE SETE PRESOS PERIGOSOS DA CADEIA DE GRANJA PARA PENITENCIÁRIAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA.

Pensando na segurança dos agentes penitenciários, policiais militares e profissionais terceirizados que trabalham na cadeia pública de Granja, a Secretaria de Justiça, que tem a frente da pasta o Dr. Hélio Leitão, em parceria com o poder judiciário da cidade de Granja, resolveu transferir sete detentos considerados perigosos e problemáticos. As transferências aconteceram durante o dia de sábado, 07. 
Foram transferidos os seguintes detentos:
  1. Roberto de Araújo de Sousa, transferido para a CPPL 2;
  2. Fernando da Rocha Mário Neto, transferido para a CPPL 4;
  3. João Batista Mesquita de Sousa, transferido para a CPPL 3;
  4. Antonio David Fernandes, transferido para a CPPL 4;
  5. José Cosmo de Sousa, transferido para a CPPL 3;
  6. Francisco Cláudio Silva, transferido para a CPPL 3;
  7. Francisco Odeon da Silva de Sousa, transferido para a CPPL 4.
O Agp Ozenir, administrador da cadeia pública de Granja, relatou ao Camocim Polícia 24h que para a realização das transferências foi solicitada o grupo de escolta da Cosipe, que são agentes penitenciários especializados nesse tipo de operação.
Todos os sete detentos já estão em suas respectivas penitenciárias, todas localizadas na região metropolitana de Fortaleza.

Camocim Polícia 24h

CARTA DE UM POLICIAL PARA UM BANDIDO. (VALE A PENA LER)

Senhor Bandido!

Esse termo de senhor que estou usando é para evitar que macule sua imagem ao lhe chamar de bandido, marginal, delinquente ou outro atributo que possa ferir sua dignidade, conforme orientações de entidades de defesa dos Direitos Humanos.

Durante vinte e quatro anos anos de atividade policial, tenho acompanhado suas “conquistas” quanto a preservação de seus direitos, pois os cidadãos e especialmente nós policiais estamos atrelados às suas vitórias, ou seja, quanto mais direito você adquire, maior é nossa obrigação de lhe dar segurança e de lhe encaminhar para um julgamento justo, apesar de muitas vezes você não dar esse direito as suas vítimas. Todavia, não cabe a mim contrariar a lei, pois ensinaram-me que o Direito Penal é a ciência que protege o criminoso, assim como o Direito do Trabalho protege o trabalhador, e assim por diante.

Questiono que hoje em dia você tem mais atenção do que muitos cidadãos e policiais. Antigamente você se escondia quando avistava um carro da polícia; hoje, você atira, porque sabe que numa troca de tiros o policial sempre será irresponsável em revidar. Não existe bala perdida, pois a mesma sempre é encontrada na arma de um policial ou pelo menos sua arma é a primeira a ser suspeita.

Sei que você é um pobre coitado. Quando encarcerado, reclama que não possuímos dependência digna para você se ressocializar. Porém, quero que saiba que construímos mais penitenciárias do que escolas ou espaço social, ou seja, gastamos mais dinheiro para você voltar ao seio da sociedade de forma digna do que com a segurança pública para que a sociedade possa viver com dignidade.

Quando você mantém um refém, são tantas suas exigências que deixam qualquer grevista envergonhado. Presença de advogados, imprensa, colete à prova de balas, parentes, até juízes e promotores você consegue que saiam de seus gabinetes para protegê-los. Mas se isso é seu direito, vamos respeitá-lo.

Enfim, espero que seus direitos de marginal não se ampliem, pois nossa obrigação também aumentará. Precisamos nos proteger. Ter nossos direitos, não de lhe matar, mas sim de viver sem medo de ser um policial.

Dois colegas de vocês morreram, assim como dois de nossos policiais sucumbiram devido ao excesso de proteção aos seus direitos. Rogo para que o inquérito policial instaurado, o qual certamente será acompanhado por um membro do Ministério Público e outro da Ordem dos Advogados do Brasil, não seja encerrado com a conclusão de que houve execução, ou melhor, violação aos Direitos Humanos, afinal, vocês morreram em pleno exercício de seus direitos.

Autor: Wilson Ronaldo Monteiro - Delegado da Polícia Civil do Pará
Este artigo foi enviado por um leitor do blog

EM CHAVAL: POLÍCIA MILITAR PRENDE COMERCIANTE CAMOCINENSE ACUSADO DE DIRIGIR EMBRIAGADO E POR PORTE ILEGAL DE MUNIÇÃO.

O comerciante camocinense do ramo de pesca identificado como Silvio César foi preso por policiais militares do destacamento de Chaval sob a acusação de conduzir veículo embriagado e porte ilegal de munição de arma de fogo.
Conforme relatos repassados ao Camocim Polícia 24h, era por volta das 18h20 de sábado, 07, quando os policiais passavam pela Rua José Romão Rios, próximo a Pousada do Nilsinho, se depararam com um veículo com o volume do som bastante alto, sendo que os pm’s chegaram e educadamente pediram que o proprietário do veículo (acusado) que baixasse o volume do som.
Assim foi feito, o homem atendeu e baixou o volume, contudo, na saída dos policiais, o mesmo aumentou mais ainda.

NO CEARÁ, EM SEIS ANOS, 22 MIL ARMAS SÃO APREENDIDAS

Quantidade de unidades capturadas no ano passado chegou próximo do dobro das apreensões de 2009.

Praticamente dobrou a quantidade anual de armas de fogo apreendidas no Ceará nos últimos seis anos. Em 2009, as Polícias apreenderam 3.434 equipamentos, dentre oito modelos. Em 2014, foram 6.224 apreensões em 10 modelos diferentes, segundo dados da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). A média do ano passado foi de 17 armas tiradas das ruas por dia. Ao todo, 21.925 unidades foram apreendidas no Estado pelas Polícias Civil (PCCE) e Militar (PM) entre 2009 e 2014.
Ao longo destes seis anos, pelo menos 14 modelos diferentes, de calibres distintos, foram apreendidos no Ceará. A maior quantidade foi de revólveres. Ano passado, foram 4.057 unidades apreendidas. Desde 2009, o ano com maior quantidade de apreensões do modelo foi 2012, quando 4.395 foram retidos.