terça-feira, 28 de janeiro de 2014

QUADRILHA ATACA O BANCO DO BRASIL DE NOVO ORIENTE


Na quinta ação contra bancos em 27 dias de 2014, o bando invadiu a agência e usou reféns como escudos humanos
Subiu para cinco número de ataques a bancos no Ceará em apenas 27 dias de 2014. O mais recente assalto aconteceu na tarde de ontem, por volta de 13h40 quando uma quadrilha armada, composta por cerca de seis homens, invadiu a agência do Banco do Brasil da cidade de Novo Oriente (316Km de Fortaleza).
A quadrilha agiu com violência e obrigou várias pessoas que estavam no prédio a fazer um cordão de isolamento na porta da agência para impedir que a PM reagisse. O gerente do banco teve que entregar as chaves de seu veículo, uma picape Strada.
Depois de recolher todo o dinheiro que havia no banco, os assaltantes fugiram na Strada e em um Corolla prata, que foi incendiado numa estrada vicinal que dá acesso à localidade de Sítio Jucá, na zona rural do vizinho Município de Independência.
Segundo informações da PM, apesar da ação brusca e repentina do bando, ninguém ficou ferido e os reféns foram liberados.
Desde o começo do ano, cinco ataques a bancos ocorreram no Ceará. Em 2013, foram 88.
O primeiro assalto a banco de 2014 neste Estado aconteceu no último dia 19, quando ladrões explodiram o único caixa eletrônico instalado no posto avançado do Bradesco da cidade de Tejuçuoca (159Km de Fortaleza) e roubaram o dinheiro que havia no equipamento .
O segundo crime ocorreu no dia 23, tendo como ´alvo´ o posto do Bradesco de Senador Sá, na Região Norte do Ceará (297Km da Capital), onde também foi explodido um caixa eletrônico do posto do Bradesco.
Já o terceiro ataque aconteceu na madrugada de sábado último (25), quando houve a explosão do posto avançado do Bradesco de Guaramiranga (102Km de Fortaleza). De lá foram levados cerca de R$ 200 mil. E na madrugada de domingo, ladrões praticaram o quarto ataque, violando com maçarico um caixa eletrônico do Banco do Brasil em um supermercado no Pan-Americano, em Fortaleza.
Fonte:  DN

Nenhum comentário: