quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

ALEGANDO TRAIÇÃO, PESCADOR MATA ESPOSA E ENTEADO COM GOLPES DE FOICE NO LITORAL DO PIAUÍ

Acusado foi preso pela Polícia Militar
Um homem chamado Manoel de Jesus Alves Pereira, de 42 anos, assassinou na tarde de quinta-feira (25), com golpes de foice, sua mulher Maria José Alves Pereira, 42 anos, e seu filho Diego Alves, 16 anos, e feriu a mãe e outras pessoas no município de Cajueiro da Praia, no litoral piauiense.
O comandante da Companhia Independente de Turismo (CIPtur), major Danilo Palhano confirmou que o pescador Manoel matou, com golpes de foice, sua esposa, o enteado e feriu mais cinco pessoas, entre elas a sua mãe e dois vizinhos no assentamento Nosso Lar, no município de Cajueiro da Praia.
Segundo ele, o acusado estava transtornado no momento do crime e foi levado para o Hospital Regional Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, após ser linchado por populares.
Manoel alegou que matou a esposa porque estava sendo traído com um traficante de drogas conhecido como 'Profeta RV'.
Segundo ele, o traficante e a mulher teriam comprado cimento para construir um quarto na casa onde os dois se encontrariam.

Foice usada para matar a companheira e o enteado
''Eu me revoltei com aquilo. Estava trabalhando para fazer um quarto para eles. Não pude fazer nada, tive que matar. Eu fiz isso porque ela não fazia nada por mim'', disse Manoel.

O sargento Rodrigues Neto disse que o acusado deu vários golpes de foice na cabeça dela e do enteado e em seguida saiu correndo e entrando em várias residências.

''Manoel invadiu pelo menos seis casas da vizinhança e em todas as casas ele deu golpe de foice na cabeça de alguém enquanto corria", disse.

O perito criminal falou da violência do crime. "Muita violência, demonstrativo de arma branca com lesões expostas na região da cabeça. A primeira vítima ficou totalmente desfigurada na região da cabeça com perda encefálica. A segunda vítima não houve perda encefálica, mas muito sangue", relatou o perito.

Mulher morta
O Delegado Regional de Parnaíba Eduardo Ferreira confirmou a prisão realizada pela Polícia Militar do acusado Manoel e disse que ele foi levado para a central de flagrantes. "Manoel foi encaminhado para a central de flagrantes onde será ouvida a versão dele e a polícia vai trabalhar ainda com mais seis testemunhas arroladas que serão ouvidas amanhã. E vamos nos basear em tudo que as testemunhas contarem", disse o delegado.

O sargento conseguiu prender Manoel com resistência após moradores da região encontrá-lo correndo. "Eles apontaram pra ele e na hora que eu dei voz de prisão ele caiu no chão e começou a bater com a cabeça em uma pedra, mas conseguimos prender ele e encaminhamos à Polícia Civil", finalizou.

Adolescente também foi morto
Fonte: Meio Norte

EM CAMOCIM, IDOSO DE 83 ANOS É PRESO APÓS AMEAÇAR DESAFETO, DESACATAR EQUIPE POLICIAL E LESIONAR SOLDADO DA PM

Um idoso de 83 anos foi preso durante a manhã de ontem, quarta-feira 24, sob a acusação de ameaçar um desafeto, desacatar uma equipe policial e ainda lesionar um soldado da Polícia Militar.
Era por volta das 08h30 quando uma equipe da Força Tática foi acionada para uma ocorrência em que um idoso armado com uma faca estava ameaçando um desafeto no interior do mercado público de Camocim. De imediato os militares foram ao local e se depararam com a ocorrência, o idoso identificado como Demétrio, 83 anos, ainda estava armado com a faca. Com cautela, os policiais pediram para que o idoso soltasse a faca e se entregasse a policia, no entanto, o mesmo não obedeceu, sendo necessário o uso moderado da força para contê-lo e mesmo assim o idoso ainda lesionou a faca um dos pm’s na altura de uma das mãos.
O idoso recebeu voz de prisão e foi conduzido junto com a vítima das ameaças para a DPC de Camocim, local onde o caso foi repassado ao delegado plantonista que resolveu autuá-lo em flagrante delito por crime de ameaça (artigo 147 do CPB), lesão corporal (artigo 129 do CPB) e desacato (artigo 329 do CPB). O idoso de 83 anos só não desceu para a cadeia pública de Camocim devido o mesmo ter pago a fiança arbitrada pelo delegado. Vale ressaltar que o dito idoso já foi enquadrado em outras vezes por porte de ara branca.

Efetuaram a prisão: Sgt Djany, Sds Rafael e Monteiro
Camocim Polícia 24h

SECRETÁRIO AFIRMA QUE POLÍCIA VAI OCUPAR ÁREAS DOMINADAS HOJE PELAS FACÇÕES CRIMINOSAS


Delegado federal André Costa enfrenta o desafio de retomar o controle da segurança no Ceará, estado atingido por uma matança desenfreada que deixou mais de cinco mortos nas ruas da Capital e no Interior do estado

O secretário da Segurança do Ceará, delegado federal André Costa, deverá apresentar, nesta sexta-feira (27), ao Conselho Estadual de Segurança Pública (Consesp), o plano estratégico do governo para o combate à violência no estado. O anúncio é aguardado com expectativa pelos membros do colegiado diante da possibilidade de ter requerida à Presidência da República uma intervenção federal no estado. O motivo é o avanço da criminalidade, a matança patrocinada pelas facções e o caos no Sistema Penitenciário com cadeias superlotadas e loteadas  pelas quadrilhas do tráfico.
Segundo o presidente do Conselho, advogado Leandro Vasques, a entidade aguarda a apresentação do plano que terá a finalidade de reduzir os altíssimos índices dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) no estado. No ano passado, o Ceará bateu seu recorde histórico do número de assassinatos. Nada menos, que 5.134 (número oficial) pessoas foram mortas e, somente nos primeiros 24 dias de 2018, esse número já passa de 400 assassinatos, incluindo homicídios, latrocínios e os casos de lesões corporais seguidas de morte.

“Diante do crescimento exponencial dos números de homicídios em janeiro de 2018, comparativamente ao mesmo período de 2017, o Consesp na última reunião, deliberou em suspender a discussão acerca da intervenção federal no Estado do Ceará, e optou por ouvir do Secretário André Costa o que a Secretaria de Segurança Pública tem a apresentar como plano para combater esse crescimento da violência no Estado”, disse Vasques.

DELEGACIA REGIONAL DE POLÍCIA CIVIL DE CAMOCIM RETOMARÁ OS PLANTÕES 24 HORAS NOS FINAIS DE SEMANA

A novela envolvendo a Delegacia de Polícia Civil de Camocim teve mais um desfecho, desta vez a que tudo indica para benefício da população.
Durante a manhã desta quinta-feira, 25, fomos informados por um policial civil que a DRPC de Camocim funcionará em regime de plantão 24 horas nos finais de semana (sábado e domingo), tendo início já a partir do próximo sábado (27). De segunda sexta, no horário noturno, os procedimentos ainda serão feitos na Delegacia de Polícia Civil de Sobral. Essa decisão teria sido firmada em uma reunião realizada em Fortaleza pelo Poder Judiciário de Camocim, pelo Ministério Público de Camocim, pela Polícia Militar e pela Polícia Civil.
A promessa das autoridades é tornar novamente a nossa DRPC em plantonista 24h (de segunda a segunda), não só aos finais de semanas, ainda neste trimestre.
As informações de bastidores é que a polêmica envolvendo a lavratura de TCOs por parte da Polícia Militar teria acelerado a decisão de tornar novamente a DRPC de Camocim plantonista 24 horas.

Entenda

Já era de conhecimento da população que a DPC de Camocim não era mais plantonista, funcionava somente de segunda a sexta nos horários de expediente e fechava totalmente aos finais de semana e feriados, funcionando desta forma no modelo de delegacia municipal. Com essa medida a população era a principal prejudicada, inclusive na época houve muitas críticas desde as pessoas mais simples até a sociedade civil organizada.

TCOs lavrados pela PM

Vale ressaltar que, na impossibilidade da Polícia Civil em lavrar algum TCO, o caso será levado para o Quartel da 3ª Cia do 3º BPM onde o TCO será lavrado por Oficial da PM.
De acordo com o Major Eduardo Sousa, há a previsão da lei dando total amparo legal para qualquer umas das forças de segurança elencadas no artigo 144 da Constituição Federal  lavrar TCO, tendo em vista que os TCOs não têm caráter investigativo, ou seja, a lavratura de TCOs não é uma atribuição exclusiva da Polícia Civil.

"Com base no Artigo 69, da Lei 9099/65, já existem várias Policias Militares, de diversos Estados Brasileiros, como Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Rondônia, Sergipe etc, em que os TCO's são lavrados pela Polícia Militar há muitos anos! E um detalhe interessante é que nesses Estados, em que as Policiais Civis questionaram na justiça a competência legal da PM em lavrar esses TCO's, a justiça se posicionou e ratificou a previsão legal, ou seja, as PM'S podem lavrar os TCO's normalmente! O que está faltando aqui no Ceará é a Polícia Civil ajuizar uma ação dessas, alegando a incompetência legal da PM em lavrar os TCO's, para que possamos conhecer o posicionamento da justiça do Ceará!", Disse o Major Eduardo Sousa.

Veja AQUI a portaria expedida pelo Juiz Antonio Washington Frota, titular da 2ª Vara de Camocim, que corrobora com o artigo 69 da lei 9.099/95 (que criou os juizados especiais cíveis e criminais) que já dava competência legal para as polícias militares do Brasil e demais forças e segurança pública prevista no artigo 144 da CF de 88 para a lavratura dos TCO's.

Camocim Polícia 24h

FARMÁCIA FTB, A FARMÁCIA DO TRABALHADOR DO BRASIL


Farmácia FTB​ é sinônimo de menor preço, maior qualidade e atendimento porque fazemos tudo pensando em você cliente! economia é sua, mas o prazer em atender você ​ é todo nosso! Orgulho em ter uma Farmácia FTB pertinho de ​você!​ 
Em Camocim estamos localizados na Rua 24 de Maio, Centro, em frente ao Fórum. Contato: (88) 3621 7100.


ADVOGADO CAMOCINENSE ZENILSON COELHO RECEBERÁ HOMENAGEM DA OAB/CE PELA CONTRIBUIÇÃO À ADVOCACIA CEARENSE


O Advogado camocinense Zenilson Coelho será homenageado pela Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, Subsecção Sobral, através de seu Presidente Rafael Ponte. A comenda se deve ao "mérito de seus relevantes serviços prestados à entidade e à advocacia cearense."A entrega ocorrerá no próximo dia 01 de fevereiro na EEEP Emanoel Oliveira Arruda, localizada na cidade de Granja.
Assim escreveu Zenilson em forma de agradecimento em seu perfil na rede social: "gratidão é a palavra que expressa todo o meu sentimento diante de tudo que Deus tem proporcionado de extraordinário em minha vida. Recebo essa homenagem com toda humildade, sabendo que ainda tenho muito que aprender, e que o melhor ainda está por vir. Obrigado!"

Via Camocim Portal de Noticias

EM QUATRO ANOS, TRIPLICOU O NÚMERO DE BANDIDOS MORTOS EM CONFRONTO COM A POLÍCIA


Conforme a SSPDS, em 2017, foram 161 vítimas.

Paralelo ao crescente do número de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) no Ceará, um outro dado relacionado a mortes chama atenção. Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em um período de quatro anos, os casos de mortes por intervenção policial (morte de bandidos) quase que triplicaram.
Comparados os anos de 2013 e 2017, o número de mortes atribuídas à ação de policiais do Estado cresceram 292%. Enquanto há quatro anos, quando foi divulgado o primeiro levantamento da Pasta desta tipologia, 41 pessoas foram mortas pela Polícia, no ano de 2017, data da última estatística consolidada, foram registradas 161 mortes.
Na avaliação do sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade Federal do Ceará (UFC), Leonardo Sá, o aumento pode ser explicado a partir de um círculo vicioso.

"Quando começam a aumentar confrontos entre criminosos e policiais utilizando armas pesadas, acontece o que a gente chama de dupla escalada da violência, o popular círculo vicioso. Os bandidos agem com alta violência e a Polícia responde com alta violência", disse o especialista.

Casos recentes

Ao longo do ano de 2017, casos envolvendo quadrilhas e policiais repercutiram na imprensa. Em 11 de julho do ano passado 10 criminosos que tentavam roubar malotes de dinheiro em espécie que estavam sendo recolhidos de uma Casa Lotérica, localizada dentro de um supermercado, no Mondubim, foram surpreendidos por policiais civis.
O resultado da ação foram quatro mortos e três feridos. Dentre os lesionados, um delegado. Todas as mortes aconteceram quando iniciada a troca de tiros entre equipe da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e assaltantes. Um dos mortos era um cidadão, que estava na fila da lotérica, e foi utilizado como escudo humano pela quadrilha.


"É um erro pensar na Segurança Pública como apenas uma questão de Polícia. Eles vão para as ruas preparados para encontrarem os piores suspeitos. É aí que morrem os inocentes. A questão da violência vai além de algo entre Polícia e bandido", diz o sociólogo Leonardo Sá.

Com informações do DN