domingo, 21 de janeiro de 2018

CEARÁ É O QUARTO ESTADO QUE MAIS MATA GAYS, TRAVESTIS E TRANSEXUAIS


Em 2017, 30 pessoas da comunidade LGBT foram assassinadas por homofobia, diz Grupo Gay da Bahia.

o Ceará, 30 pessoas da comunidade LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais - foram assassinadas – em crimes motivados pela homofobia em 2017. Com esse número, o Ceará ocupa o quarto lugar do país nesse tipo de violência, perdendo para os estados de São Paulo (59), seguido de Minas Gerais (43) e Bahia (35). Em todo o país foram 445 assassinatos, o que representa uma morte a cada 19 horas.
As informações fazem parte de levantamento realizado pelo Grupo Gay da Bahia com base em notícias veiculadas pelos meios de comunicação o que possivelmente pode ser um número abaixo da realidade. O monitoramento começou a ser elaborado há 38 anos.
“Tais números alarmantes são apenas a ponta de um iceberg de violência e sangue, pois não havendo estatísticas governamentais sobre crimes de ódio, tais mortes são sempre subnotificadas já que o banco de dados do GGB se baseia em notícias publicadas na mídia, internet e informações pessoais”, comenta Luiz Mott, fundador do Grupo Gay da Bahia.

VIATURA DA PM CAPOTA EM ARACATI


Os policiais estariam indo em direção a um ato de prisão em flagrante na Delegacia Regional de Russas

Uma viatura policial (VTR) da Polícia Militar do Ceará (PM) capotou na CE que liga Russas a Jaguaruana na sexta-feira (19). O motivo teria sido a presença de animais na estrada.
O carro já apresentara problemas na caixa de direção e havia voltado de uma revisão em Limoeiro do norte.
Os policiais estariam indo em direção a um ato de prisão em flagrante na Delegacia Regional de Russas, o acidente ocorreu na volta do percurso. 
Testemunhas relataram que uma roda do veículo teria se deslocado para fora, mas a informação não foi confirmada pela 2ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Militar, em Aracati.

Segundo Maxwell, subcomandante da 2ª Cia, os agentes sofreram leves ferimentos e foram socorridos no Hospital de Jaguaruana. 

Fonte: DN

SARGENTO DA POLÍCIA MORRE APÓS SER BALEADO ATRÁS DE BATALHÃO DA PM EM FORTALEZA

Ele foi socorrido por uma equipe da PM e levado para atendimento médico, mas não resistiu ao ferimento.

m policial militar da reserva morreu após ser baleado na nuca durante uma tentativa de assalto no fim da tarde deste sábado (20), no Bairro Conjunto Esperança. De acordo com testemunhas, o sargento Petronilo Leonardo da Silva Neto, 63 anos, estava caminhando por trás do 6º Batalhão da Polícia Militar, quando foi surpreendido por um homem, que atirou várias vezes.
De acordo com a Secretaria da Segurança (SSPDS), o agente foi socorrido por uma equipe da polícia e levado para uma unidade de saúde de Fortaleza. ''A SSPDS lamenta a perda de um integrante das forças de segurança e se solidariza com os familiares e amigos do militar", afirma.
PM reage a tentativa de assalto, mata um e fere outro
A polícia está à procura dos responsáveis pelo crime. A 11ª Delegacia da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigará o caso.

Denúncias

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações de forma sigilosa, repassando informações que possam ajudar a esclarecer do caso. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da SSPDS, para o ‪(85) 3257-8807, da DHPP, ou ainda para o número ‪(85) 99111-7498, que é o Whatsapp da Divisão, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem.

Fonte: G1Ce