VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

quinta-feira, 12 de maio de 2016

BARROQUINHA-CE: POLÍCIA MILITAR PRENDE MULHER ACUSADA DE FURTAR CELULARES DURANTE FESTEJOS DO MUNICÍPIO.

Uma mulher identificada como Duane Oliveira de Sousa, 30 anos, natural de Varjota-Ce, foi presa por pm’s da FTM sob a acusação de furtar aparelhos celulares em Barroquinha.
Era por volta das 03h00 da madrugada de quinta-feira, 11, ocasião em que estava havendo um evento festivo na cidade de Barroquinha, quando os policiais foram acionados para conter um tumulto que estava havendo em meio à multidão.
Os policiais compareceram rapidamente ao local e constataram que a briga era em virtude de uma tentativa de furto. A acusada teria tentado furtar um aparelho celular de um homem que estava na referida festa, quando o mesmo percebeu e investiu contra ela e os dois foram as vias de fato. 
Suspeitando da acusada, os pm’s revistaram sua bolsa e encontraram mais três celulares,  um Samsung, dois Nokia e uma máquina fotográfica digital, todos de procedência duvidosa.
Nesse momento os militares interromperam a festa e mandaram anunciar no som que se alguém tivesse sentindo falta de seus celulares que procurassem o policiamento.
Duas vítimas compareceram se queixando de terem sido furtadas e sendo assim todos foram levados para a DPC de Camocim. A mulher foi enquadrada por crime de furto, artigo 155 do CPB, no entanto, responderá em liberdade tendo em vista que o inquérito foi feito por portaria.

Efetuaram a prisão: Sgt Rivelino, Sgt Cardoso, Sds Fernandes e Clênio
Camocim Polícia 24h

EM CAMOCIM, POLÍCIA CIVIL PRENDE JOVEM ACUSADO DE CRIME DE PEDOFILIA

Uma equipe da Polícia Civil de Camocim cumpriu um mandado de prisão e conseguiu prender um jovem identificado como James Silva da Rocha sob a acusação de crime de pedofilia (estupro de vulnerável).
Segundo informações nos repassadas, o acusado mantinha uma relação amorosa com uma menor de idade. A própria família da menor denunciou à polícia e começou uma investigação por parte da Polícia Civil.

Com a apuração dos fatos, a autoridade policial solicitou o mandado de prisão junto à justiça e o pedido foi prontamente atendido. James foi preso quando estava em sua residência e já está recolhido à cadeia pública de Camocim.

Camocim Polícia 24h

CONHEÇA O SARGENTO DA PM DE SOBRAL QUE TAMBÉM É UM ARTISTA PLÁSTICO


O Sargento da Policial Militar, Cristiano Mendonça, trabalha na CIOPS (Sobral) há vários anos, ele é um excelente policial. O Sargento também é um Artista Plástico, gosta de produzir desenhos. O Policial produziu uma verdadeira obra de arte no jardim de sua residência. O Policial transmite em sua obra arte uma mensagem de paz e o amor. O trabalho é produzido à mão, sem auxílio de formas.

DEPUTADO CAPITÃO WAGNER DIZ QUE MORTE DE POLICIAIS AGRAVA CRISE NA SEGURANÇA PÚBLICA DO CEARÁ

O deputado Capitão Wagner (PR) afirmou, nesta terça-feira (10), que a crise na segurança pública no Estado foi agravada com a morte de mais quatro policiais no último final de semana. Segundo ele, os profissionais de segurança foram vítimas do crime organizado. “O crime organizado no Ceará, infelizmente, tomou fôlego, a ponto dos 'pirangueiros' não respeitarem nem tropa de elite da PM, como o Raio”, afirmou.
Segundo o parlamentar, o Ceará só perde para São Paulo e Rio de Janeiro em número de policiais assassinados, considerando que São Paulo tem dez vezes mais policiais que o Ceará, e o Rio de Janeiro cinco vezes mais. Ele afirmou que, se fossem números relativos, o Ceará seria o primeiro colocado no Brasil onde mais se mata profissionais de segurança. “A principal causa é a falta de ações enérgicas contra o crime organizado. O Estado é muito passivo em relação a isso”, criticou.

EM CAMOCIM, INDIVÍDUO ARMADO COM REVÓLVER ASSALTA CORRESPONDENTE BANCÁRIO.

Um homem armado com revólver assaltou por volta das 13h50 de quarta-feira, 11, um correspondente bancário da CEF “Caixa Aqui”, local onde também funciona uma lan house, ambos localizados na Rua Riachuelo, em frente à antiga garagem da Ipu Brasília.
Segundo informes nos repassados por um policial, um indivíduo usando capacete na cabeça e armado com um revólver adentrou no referido estabelecimento e anunciou o assalto, levando do caixa uma quantia de cerca de R$ 2.900,00 e um aparelho celular Moto G. Antes, o acusado chegou e entrou na fila normalmente se passando por cliente e só anunciou o assalto quando chegou sua vez de ser atendido.
A polícia deduz que outro comparsa estivesse na parte de fora para dar fuga ao assaltante, porém, como no local não tem câmeras externas, não se tem certeza se o elemento agiu só ou com apoio de alguém.
Policiais ainda realizaram buscas por toda parte do dia mais não lograram êxito. As imagens da ação criminosa será repassada para a Polícia Civil investigar o caso.

Camocim Polícia 24h

TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS: FALHAS NO EQUIPAMENTO PERMITEM LIVRE AÇÃO DOS CRIMINOSOS

Monitorar presos eletronicamente é uma modalidade relativamente nova no Brasil. Além de uma pena alternativa ao regime fechado, a tornozeleira passou, na prática, a ser considerada como opção econômica para governos estaduais diante de cadeias lotadas.
Em média, um preso brasileiro custa de R$ 1.400 a R$ 4.000 por mês se estiver em um presídio. Com a tornozeleira, o custo de aluguel do aparelho e do serviço de monitoramento varia de R$ 300 a R$ 350 mensais por pessoa.
Entretanto, pelo menos no Brasil, o aparelho apresenta falhas técnicas que contribuem para que os criminosos continuem a praticar suas atividades ilegais. Por exemplo: Em agosto do ano passado, um juiz federal de Mato Grosso se surpreendeu ao ser rendido dentro de casa, em Cuiabá, por dois assaltantes —um deles usava uma tornozeleira eletrônica. Em outro caso um indivíduo que utilizava tornozeleira eletrônica foi preso assaltando um ônibus em Serra (ES). Também foi flagrado vários presos colocando o aparelho em animais como gatos e cachorros para simular os batimentos cardíacos humanos.
No Mato Grosso a taxa de fraudes ao uso do aparelho chega a 18%.
Os sistemas penitenciários dos Estados afirmam que há 2 problemas que dificultam combater a fraude as tornozeleiras eletrônicas: a falta de pessoal para efetuar o monitoramento e o tempo demasiado para checar os casos de possíveis fraudes.

Fonte: G1