VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

domingo, 24 de abril de 2016

SECRETÁRIO DEDÉ TEIXEIRA BATE BOCA COM PMS E IMPEDE QUE SEU MOTORISTA FAÇA EXAME DE BAFÔMETRO NUMA BLITZ

O ex-prefeito do município de Icapuí e atual titular da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará, Dedé Teixeira, protagonizou cenas de abuso de autoridade e desacato contra policiais militares durante uma abordagem em blitz na rodovia estadual  neste “feriadão” de Tiradentes. Tudo aconteceu quando ele e seu motorista foram parados por policiais do Batalhão de Divisas e do Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE).
Ao perceber que os dois homens apresentavam sinais visíveis de embriaguez, a patrulha requisitou que o guiador do veículo, amigo do secretário, fosse submetido ao teste do bafômetro. Cambaleante, Dedé Teixeira passou a desacatar os policiais e a aconselhar o guiador  a não obedecer aos PMs.
Por várias vezes, um sargento  (provavelmente o comandante da patrulha) indagou do guiador se ele aceitava fazer o teste de embriaguez, mas este, atendendo ao secretário se recusou. Dedé Teixeira chamou por várias vezes de “sacanagem” a atitude dos policiais. “Não faça, não faça”, esbravejou Teixeira várias vezes ao  motorista para que não obedecesse à ordem policial.
Mesmo com a atitude do secretário, os policiais teriam apreendido a carteira de habilitação do guiador e realizado o procedimento administrativo.

Veja AQUI o vídeo/flagrante:

4 comentários:

Anônimo disse...

BOM EXEMPLO PARA SECRETARIO DE AGRARIO.......VOTEM NELE AINDA.....

t disse...

esse secretário tem que ser é exonerado do cargo,que exemplo é esse que ele tá dando à sociedade

Anônimo disse...

Muito preconceito mesmo com os boys, ele colocou a capa vermelha de super heroi, virou o robim e saiu com o amigao e tomou um enquadrao. Kkk

Anônimo disse...

Que exemplo esse secretário ao povo,governador, esse secretário tem que ser exonerado do cargo já,e o mesmo tem que ser punido pela justiça por desacato aos polícias