quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

CASO GLEYDSON CARVALHO: HOMEM PRESO EM MARTINÓPOLE É SUSPEITO DE FINANCIAR MORTE DE RADIALISTA.

Homem de 51 anos foi preso em Martinópole nesta quarta-feira (2). Radialista foi morto a tiros enquanto trabalhava em estúdio de Camocim.

Agentes da COIN prenderam nesta quarta-feira (2) mais um suspeito de envolvimento no assassinato do radialista Gleydson Carvalho, morto com três tiros enquanto trabalhava, em 6 de agosto deste ano, em Camocim, no litoral oeste do Ceará.
O suspeito preso nesta quarta foi Francisco Pereira da Silva, de 51 anos. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ele participou do crime dando apoio financeiro para a execução do radialista.
Ainda de acordo com a SSPDS, Francisco Pereira foi preso na casa onde mora, em Martinópole, município vizinho a Camocim. Após a prisão, ele foi levado para prestar depoimento na delegacia regional de Camocim.


Prisões em Goiás e no Ceará

No dia 25 de setembro, Thiago Lemos da Silva, 22 anos, e Regina Rocha Lopes, de 19, foram presos em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, também por suspeita de envolvimento no assassinato. Ao ser preso, segundo a polícia, Thiago confessou que participou do homicídio, mas não revelou se ele foi o autor dos disparos. A jovem detida em Goiás não falou nada aos agentes durante a prisão.
Um dia após o crime, outro casal havia sido preso após uma foto do radialista ser encontrada na casa onde estavam, no município de Senador Sá, também vizinho a Camocim. Em depoimento, eles disseram aos policias que alugaram a casa para abrir um bar, no entanto, havia indícios de que o local foi usado para planejar o crime, de acordo com a Polícia Militar.

Execução do crime

Segundo a PM, os dois homens contratados para matar Glaydson chegaram à rádio dizendo que queriam fazer um anúncio e, logo em seguida, renderam a recepcionista. Eles invadiram o estúdio onde Glaydson apresentava um programa, dispararam contra o radialista e fugiram.

Segundo testemunhas, na hora do homicídio, a transmissão estava com programação musical. A vítima chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Deputado Murilo Aguiar, mas morreu no caminho. Gleydson Carvalho era conhecido na cidade por ser apresentador de um programa que fazia denúncias contra políticos da região.

Fonte: G1Ce

Nenhum comentário: