VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

quinta-feira, 21 de julho de 2016

UM POLICIAL É ASSASSINADO E OUTROS 7 SÃO BALEADOS EM UMA SEMANA NO CEARÁ


Associação diz que 50 policiais já foram atacados neste ano no Ceará. Seis policiais tiveram ferimentos graves e não devem retornar ao trabalho.

Um policial foi assassinado e outros sete foram baleados no período de seis dias, entre a sexta-feira (15) e a noite de terça-feira (19), no Ceará. Os casos ocorreram em Fortaleza, Morada Nova, Maracanaú e Caucaia, cidades da Região Metropolitana da capital.
A Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará aponta que o número de policiais que ficaram feridos durante confrontos com criminosos, ataques ou em assaltos é considerado elevado.
Segundo a associação, pelo menos 50 agentes das polícias Civil e Militar foram baleados neste ano no estado. Seis deles tiveram lesões sérias e não deverão retornar às atividades. Além dos policias feridos, o Ceará já registra 15 mortes nos primeiros sete meses de 2016.
Somente na terça-feira, um soldado da PM e um escrivão da Polícia Civil foram atingidos após tentarem reagir a dois assaltos. O policial civil estava em um ônibus no Bairro Acaracuzinho, quando foi abordado e foi baleado na região do abdômen. O soldado da PM foi atingido na perna, também após reagir a um assalto no Bairro Bonsucesso.
Os agentes foram socorridos ao Instituto Dr. José Frota (IJF), onde foram medicados e não correm risco de morrer em razão dos ferimentos. A polícia realizou buscas na região, mas não prendeu os criminosos.

No domingo (17), dois sargentos da PM foram baleados em Morada Nova e Maracanaú. O sargento Geraldo Borges estava de serviço quando foi atacado por criminosos que atiraram contra o carro do policial. Ele foi atingido no braço.
Já o sargento Francisco Sobrinho estava na porta da residência quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. Os criminosos anunciaram o assalto e o policial tentou reagir. O agente foi atingido no braço. Ele foi levado ao hospital e passou por um procedimento cirúrgico.
O quinto PM foi baleado durante um ataque na manhã de sábado (16), em uma parada de ônibus no Bairro Antônio Bezerra. O policial ia ao trabalho no momento do crime. Dois homens passaram pelo local em uma moto e atiraram contra o agente. O soldado da PM foi atingido e foi levado ao Instituto Dr. José Frota, onde recebeu atendimento médico e passa bem.
O setor de Inteligência da polícia passou a investigar o caso, por apresentar relação com os demais ataques a órgãos da segurança pública do estado registrados nos últimos dias. Nenhum dos suspeitos de atirar contra o PM foi preso.
21/07/2016 15h59 - Atualizado em 21/07/2016 16h15
Um policial é assassinado e outros 7 são baleados em uma semana no CE
Associação diz que 50 policiais já foram atacados neste ano no Ceará.
Seis policiais tiveram ferimentos graves e não devem retornar ao trabalho.
Valdir Almeida
Do G1 CE
FACEBOOK
 Policial militar é morto a tiros ao reagir a assalto em Fortaleza (Foto: Wânyffer Monteiro/TV Verdes Mares)
15 policiais moram mortos neste ano no Ceará (Foto: Wânyffer Monteiro/TV Verdes Mares)
Um policial foi assassinado e outros sete foram baleados no período de seis dias, entre a sexta-feira (15) e a noite de terça-feira (19), no Ceará. Os casos ocorreram em Fortaleza, Morada Nova, Maracanaú e Caucaia, cidades da Região Metropolitana da capital.
A Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará aponta que o número de policiais que ficaram feridos durante confrontos com criminosos, ataques ou em assaltos é considerado elevado.
Segundo a associação, pelo menos 50 agentes das polícias Civil e Militar foram baleados neste ano no estado. Seis deles tiveram lesões sérias e não deverão retornar às atividades. Além dos policias feridos, o Ceará já registra 15 mortes nos primeiros sete meses de 2016. 

Somente na terça-feira, um soldado da PM e um escrivão da Polícia Civil foram atingidos após tentarem reagir a dois assaltos. O policial civil estava em um ônibus no Bairro Acaracuzinho, quando foi abordado e foi baleado na região do abdômen. O soldado da PM foi atingido na perna, também após reagir a um assalto no Bairro Bonsucesso.
Os agentes foram socorridos ao Instituto Dr. José Frota (IJF), onde foram medicados e não correm risco de morrer em razão dos ferimentos. A polícia realizou buscas na região, mas não prendeu os criminosos.
No domingo (17), dois sargentos da PM foram baleados em Morada Nova e Maracanaú. O sargento Geraldo Borges estava de serviço quando foi atacado por criminosos que atiraram contra o carro do policial. Ele foi atingido no braço.
Já o sargento Francisco Sobrinho estava na porta da residência quando foi abordado por dois homens em uma motocicleta. Os criminosos anunciaram o assalto e o policial tentou reagir. O agente foi atingido no braço. Ele foi levado ao hospital e passou por um procedimento cirúrgico.
O quinto PM foi baleado durante um ataque na manhã de sábado (16), em uma parada de ônibus no Bairro Antônio Bezerra. O policial ia ao trabalho no momento do crime. Dois homens passaram pelo local em uma moto e atiraram contra o agente. O soldado da PM foi atingido e foi levado ao Instituto Dr. José Frota, onde recebeu atendimento médico e passa bem.
O setor de Inteligência da polícia passou a investigar o caso, por apresentar relação com os demais ataques a órgãos da segurança pública do estado registrados nos últimos dias. Nenhum dos suspeitos de atirar contra o PM foi preso.

Três policiais baleados

Três policiais foram baleados praticamente na mesma hora na sexta-feira (15), em duas ocorrências em Fortaleza e Caucaia. Uma das vítimas, o sargento Francisco Moésio, que não resistiu e faleceu após dar entrada no hospital. O PM foi atingido na região do abdômen, após um assalto em um mercantil no Bairro Carrapicho, em Caucaia. Um homem foi preso.
No mesmo dia, dois policiais militares foram baleados na Avenida Mister Hull. Os agentes estavam indo trabalhar, quando a motocicleta que eles estavam apresentou um problema no pneu. Os policiais pararam o veículo e foram surpreendidos por criminosos que passavam em dois carros.
Um subtenente da PM foi atingido na perna e no braço. Já o sargento foi baleado na perna e passou por uma cirurgia. Os policiais não correm risco de morrer. Dois adolescentes foram apreendidos suspeito de participação nos tiroteios.
A Associação dos Cabos e Soldados disse que os policiais foram alvo de facções criminosas, que resolveram atacar agentes de segurança. A instituição denunciou que os agentes não possuem armamentos e coletes para se proteger contra os atentados.
O presidente da associação, sargento Eliziano Queiroz, afirma que facções criminosas passaram a visar os policiais. Com isso, o número de ações contra agentes de segurança do estado aumentou.
"Depois do trabalho de controle realizado dentro dos presídios, se desencadeou uma série de ataques no estado, incluindo ações contra os policiais. Ficamos preocupados com essa situação, pois não temos poder de fogo para combater o crime de igual para igual. Estamos acompanhando de perto e dando apoio aos agentes", comentou.
O sargento destacou que associações e sindicatos representativos dos profissionais de segurança pública do estado enviaram na quarta-feira (20) um documento ao governador Camilo Santana com reivindicações e propostas de ações do Governo para tentar coibir esses ataques. Dentre as propostas estão a solicitação de armas de grosso calibre e a blindagem dos carros de polícia.

"Nós recomendamos 13 orientações para tentar dar mais segurança aos policiais. Isso é necessário para combater o crime, pois não podemos ter mais baixa policial", acrescentou.

Fonte: G1Ce

3 comentários:

Anônimo disse...

que DEUS proteja estes policias e condene os que inventam o direito dissumano q de humano não tem nada e esta justiça brasileira que de justiça não tem e nada tambem

Anônimo disse...

como que pode cade os pestes desses politicos hem, em que pais estes caras vivem, estão massacrando nossa policia e niguem fas nada.

Anônimo disse...

por isso e que estes concursos e de graça né, tai o porque, do jeito que esta indo quem vai qurer ser policial, que DEUS PROTEJAM ESTES HEROES QUE ESTÃO DANDO A VIDA PRA NOS PROTEGER