terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

DETENTO MONITORADO COM TORNOZELEIRA VENDIA DROGAS

A Delegacia de Narcóticos (Denarc) apresentou, na tarde de ontem, os resultados de três apreensões, ocorridas da última quinta-feira, dia 30, até ontem. Dentre as pessoas presas está Fabiano Garcia Sales, 31, que já era condenado pela Justiça e havia recebido a o benefício da prisão domiciliar, sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica.
Segundo o delegado titular da Denarc, Pedro Viana, os suspeito foi pego com 300 gramas de maconha, no bairro Siqueira. "Ele sabia que não podia se afastar mais que 50 metros de sua casa, então vendia na esquina. Estava preso há sete anos e recebeu o benefício há dois meses. Desde que saiu da prisão traficava", afirmou Pedro Viana.
Sales respondia por homicídio, tráfico, roubo e receptação. Ele será mandado de volta para o presídio. "Uma equipe da Secretaria de Justiça (Sejus) veio aqui e recolheu a tornozeleira. Vamos oficiar à Vara de Execuções, informando o acontecido e ele deverá voltar para a prisão", disse o titular da Denarc.

Grande quantidade de drogas foi apreendida pelos inspetores da Denarc em três operações na Capital realizadas desde a última quinta-feira

Em outra investida, a Polícia apreendeu uma menor de 16 anos, com uma bolsa que continha 521 gramas de cocaína e 745 gramas de crack. A garota foi abordada em uma parada de ônibus, na Avenida Engenheiro Santana Junior. Ela trabalhava para um traficante e esta era a terceira vez que recebia drogas dele, para repassar para uma pessoa, do bairro Serviluz.

Na última operação apresentada, a equipe da Denarc voltava de uma operação em Itaitinga, quando se deparou com uma movimentação suspeita, no quilômetro 21, da BR-116. Os três homens que estavam no local, Eduardo Queiroz do Nascimento, 30; Marcelo dos Santos Lima, 26; e Cleussian da Silva Sousa, 18 foram pegos em posse de dois carros roubados. Eles disseram que não praticaram o roubo, mas iriam usar os veículos para matar uma pessoa, que havia executado o irmão de Eduardo.

Fonte: DN

Nenhum comentário: