quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

VÍDEO DE HOMEM ATIRANDO: ADVOGADO AFIRMA QUE ARMA ERA DE BRINQUEDO.

DHPP abriu inquérito sobre imagem do rapaz atirado. O advogado dele afirma que não houve crime algum.

O empresário Ronald Davi Taveira deverá ser intimado pela Polícia Civil a prestar esclarecimentos, nas próximas horas, depois que imagens dele foram divulgadas nas redes sociais atirando com um revólver dentro de um veículo.
Ontem, porém, a Reportagem conversou, com exclusividade com o advogado do comerciante, Paulo Pimentel, e este informou que seu cliente já está à disposição das autoridades e deve se apresentar tão logo seja intimado.


Através de seu advogado, o empresário alega que a arma que aparece em seu poder é, na verdade, um simulacro, isto é não é verdadeira como parece no vídeo que circulou pela internet na última quarta-feira. A divulgação do vídeo teve uma rápida e ampla repercussão e levou a Secretaria da Segurança Pública a informar, em nota à Imprensa, que já investiga o caso, tendo identificado o rapaz.
Paulo Pimentel explicou que, na manhã de ontem, compareceu à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), órgão que está investigando o fato, e já colocou seu cliente à disposição das autoridades.

Nas imagens divulgadas na internet, Ronald Taveira aparece empunhando a arma dentro do carro e, em seguida, faz um disparo em direção à rua FOTO: REPRODUÇÃO/ O advogado Paulo Pimentel esteve, ontem, na DHPP e colocou o cliente à disposição da Polícia, mas segundo ele, não houve crime FOTO: MIGUEL PORTELA

"Estive na Divisão (de Homicídios) e conversei com o delegado Luiz Carlos Dantas. Fui informado que será instaurado inquérito por portaria. Na verdade, nem sei porque este caso está á (na DHPP), pois não houve crime algum. Não houve nenhuma tentativa de homicídio, não houve incitação ao crime, nem sequer porte ilegal de arma. O revólver que aparece nas imagens é um simulacro. Ninguém foi ferido, não havia ninguém na rua, pois era ainda de madrugada. Ainda assim, coloquei o meu cliente a inteiro dispor das autoridades e vou apresentá-lo quando ele for convocado pela autoridade policial", disse Paulo Pimentel à reportagem na tarde de ontem. Segundo ele, o empresário teria feito uma "brincadeira" e "alguém" colocou o vídeo na internet. "A paz pública não foi atingida, não houve crime algum", ressaltou o criminalista.

Imagens

Fotografias e vídeos postas nas redes sociais mostrando cenas de violência e crimes ganham rapidamente repercussão.
Há duas semanas, uma foto de bandidos assaltando veículos na Via Expressa, nesta Capital, um deles portando uma escopeta de calibre 12 (escopeta), logo se espalhou pelas redes sociais e a Polícia iniciou, imediatamente, uma caçada aos criminosos. Dois dias depois, o primeiro suspeito foi preso na mesma área onde ocorrera o ataque. Na semana seguinte, agentes da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP) prenderam, o bandido da escopeta e um comparsa.
Outra imagem que teve repercussão foi a de bandidos fazendo um ´arrastão´ em veículos na Avenida Paisagística, no bairro Cocó. Os ladrões foram presos.

Fernando Ribeiro
Editor de Polícia

Fonte: DN

3 comentários:

Anônimo disse...

Se um fato desse grau para o senhor Advogado não constitui crime... vem a pergunta em qual universidade ele se formou em direito? brincadeira esses caras... KKKKK Bicho parvo.

Anônimo disse...

Mais menino esse tal de advogado tá mais por fora que bundão de índio ...

Anônimo disse...


q o sr. juiz de direito der uma boa lição neste tipo de jente podre .