sexta-feira, 22 de março de 2013

15 ANOS DEPOIS, EMPRESÁRIOS SÃO PRESOS POR ASSASSINATO DE MULHER.


A jovem, que era amante de um dos empresárias, foi morta e seu cadáver jamais foi encontrado.

Uma operação conjunta entre a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Ceará e da Coordenação de Repreensão de Homicídios do Distrito Federal (DF), foi responsável pela prisão de dois irmãos suspeitos de matar um mulher e ocultar o cadáver. A prisão aconteceu na cidade de Guaraciaba do Norte (320KM de Fortaleza), onde eles moravam.



O crime, que vitimou Silvana Silva Costa, que na época tinha 19 anos, aconteceu na cidade de Sobradinho, no Distrito Federal. A moça era balconista de uma distribuidora de bebidas que pertencia a Odair José Farias Gomes, 38, e mantinha um relacionamento com ele. Segundo informações de testemunhas, a última vez que Silvana foi vista, no dia 27 de julho de 1998, estava na companhia de Gomes, nesta distribuidora.

A delegada Suzana de Pennafort Caldas, que investiga o assassinato e veio do DF acompanhar as prisões, disse que na ocasião do sumiço, "a família do Odair chegou a cogitar que ela poderia ter ido embora junto com ele".

No entanto, o sumiço do acusado se deu de forma diferente. Ele fugiu de Sobradinho junto de sua esposa, que na época estava grávida, e voltou ao Ceará. Somente no ano de 2008, dez anos depois do assassinato, é que Odair Gomes foi encontrado por policiais, já em Brasília.






Na época, ele foi capturado, ouvido e liberado. Suzana Pennafort disse que ele não deu esclarecimentos sobre o que tinha acontecido com a jovem desaparecida. "Ele afirmou que teria ido embora para o Ceará. Somente depois disto, é que nós começamos a investigar o caso como um homicídio. Só aí, é que a família de Silvana percebeu que ela estava realmente morta. Isto gerou um inconformismo muito grande neles", disse a delegada.

Irmão comparsa

Durante a investigação surgiu o nome de José Agapito Bezerra Neto, 41, que teria ajudado ao irmão na limpeza do local que serviria para sepultar Silvana, e na ocultação do cadáver. "Suspeitamos que ela tenha sido morta no próprio depósito de bebidas. O Agapito pode ter participado, também, da execução em si".

No Ceará

O rumo das investigações apontavam que os irmãos haviam voltado para a Região da Ibiapaba, no Ceará, onde nasceram. A DHPP foi contactada pela Coordenação de Repressão de Homicídios do DF e conseguiu prendê-los. De acordo com o delegado Rodrigues Junior, diretor da DHPP, a operação que desembocou na captura dos irmãos, na manhã de ontem, foi desencadeada com as informações vindas de Brasília.

"Nós trabalhamos, colaborando com a Polícia de Brasília. Uma equipe nossa foi até Guaraciaba do Norte e conseguiu chegar aos alvos", disse o delegado. Odair Gomes e José Agapito são empresários na cidade onde foram presos. O primeiro foi achado em casa; o segundo estava em uma mercearia sua.






A delegada Suzana Pennafort disse que a motivação do crime ainda está sendo investigada. Ainda de acordo ela, existe indícios de onde o corpo da vítima foi enterrado, mas nada de concreto, por enquanto.

Os irmãos, presos temporariamente, serão levados hoje para Brasília, onde serão ouvidos. Odair Gomes já tem outras passagens pela Polícia. Ele é acusado de uma tentativa de homicídio no DF e de dois homicídios culposos, causados por um veículo automotor, no Ceará.

MÁRCIA FEITOSA
ESPECIAL PARA POLÍCIA

Nenhum comentário: