VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

sábado, 15 de outubro de 2016

CELULARES APREENDIDOS NO PRESÍDIO TINHAM FOTOS DE AGENTES PENITENCIÁRIOS AMEAÇADOS DE MORTE POR FACÇÕES CRIMINOSAS


Um dos celulares foi encontrado numa cela da CPPL 4, em Itaitinga, na tarde de ontem

A existência de um plano criminoso com o objetivo de assassinar agentes penitenciários que atuam no Complexo Penal de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), está sendo investigado pelas autoridades.
A ordem pode ter sido dada por chefes de facções criminosas insatisfeitos com a atuação forte dos agentes nas Casas de Privação Provisória da Liberdade (as CPPLs), após a mega-rebelião em maio, que deixou 14 mortos e todos os presídios completamente destruídos.
Na tarde de quinta-feira, 13, durante uma varredura em busca de armas, drogas e telefones celulares nas celas e vivências de uma das unidades, a Casa de Privação Provisória da Liberdade Agente Elias Alves da Silva, a CPPL 4, os agentes penitenciários acabaram encontrado aquilo que pode se tornar uma prova do plano dos criminosos.
Fotografias de vários agentes penitenciários que atuam no Complexo de Itatinga estavam armazenadas na memória de um celular encontrado dentro de uma das celas. As imagens são de agentes que já estariam sob ameaças de presos daquela unidade carcerária.
A Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejus), responsável pela administração do Sistema Penitenciário do Ceará, não se pronunciou, ainda, sobre o caso. Contudo, o setor de Inteligência do órgão já havia recebido informações concretas acerca de ameaças a alguns servidores da Pasta.

PRA DESCONTRAIR!!!



Camocim Polícia 24h

CAMOCIM-CE: COLISÃO ENTRE MOTOS DEIXA DUAS PESSOAS FERIDAS


Duas pessoas sofreram lesões após uma colisão entre duas motocicletas ocorrida por volta das 11h00 da manhã de sexta-feira, 14, no cruzamento das ruas Joaquim Távora com Rui Barbosa, em Camocim.
Segundo apurou os policiais, o aposentado Rafael Pereira da Silva, 72 anos, trafegava em sua Honda Biz de cor preta e ao passar pelo cruzamento foi colhido lateralmente por uma Honda Titan de cor vermelha, a qual era conduzida pelo servente de pedreiro Vitório Vaz de Carvalho Santos, de 19 anos.
Com o impacto da colisão, as duas vítimas caíram e sofreram escoriações pelo corpo. Uma equipe da Guarda municipal compareceu ao local, ajudou no socorro e apreendeu as duas motocicletas. Uma ambulância da UPA 24h também compareceu ao local e conduziu as vítimas para aquela unidade de saúde, sendo lá feitos os primeiros procedimentos de atendimento e posteriormente foram levados para o HDMA para uma melhor averiguação.

CRIANÇAS SEQUESTRADAS SÃO RESGATADAS SEM FERIMENTOS; CINCO CRIMINOSOS PRESOS


Menino e menina estavam sendo mantidos em cativeiro na praia da Taíba. Operação conjunta da DAS, COIN e DRF conseguiu invadir o local e prender os responsáveis

As duas crianças que foram sequestradas na manhã desta quinta-feira (13),quando eram deixadas em uma escola particular na Praia de Iracema, foram resgatadas sem ferimentos na tarde desta sexta-feira (14). O cativeiro ficava em uma casa na praia da Taíba, Litoral Oeste do Estado. Cinco criminosos foram presos pela polícia, que também apreendeu duas armas.
A operação que resgatou as crianças foi uma ação conjunta da Delegacia Anti-Sequestro (DAS), da Polícia Civil com policiais militares da Coordenadoria de Inteligência (Coin), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), além da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Segundo informações preliminares, os policiais localizaram o cativeiro e resgataram as crianças sem troca de tiros. Todos os envolvidos foram detidos.

O caso

Na manhã desta quinta-feira (13), quando chegavam na escola, as crianças foram capturadas pelos criminosos. O pai de uma das vítimas, que seria empresário do ramo de frigoríficos, também foi arrebatado pelos bandido no carro dele, mas acabou libertado pouco tempo depois.
Patrulhas da Polícia Militar chegaram a realizar buscas na área por achar que se tratava de um roubo com restrição da liberdade das vítimas, conhecido como sequestro-relâmpago. Quando ficou configurado o sequestro, a PM se afastou do caso a pedido da família.
O jornal opta por não divulgar os nomes das vítimas e os detalhes do caso em respeito às famílias.

Fonte: DN