VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

terça-feira, 27 de setembro de 2016

CASEIRO CONFESSA TER ESTUPRADO E ESTRANGULADO RAKELLY, DIZ POLÍCIA

Menina desapareceu na quarta (21) e corpo foi encontrado no sábado (24). Garota foi jogada morta em poço no sítio vizinho à casa dela, em Itaitinga.

Um caseiro confessou à polícia que estuprou e estrangulou a menina Rakelly Matias Alves, de 8 anos, encontrada morta no sábado (24), após três dias desaparecida. O homem trabalhava em um sítio vizinho à casa da garota e jogou o corpo em um poço da propriedade. Nesta segunda-feira (26), a delegada responsável pelo caso, Socorro Portela, titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), divulgou o teor do depoimento prestado no sábado pelo caseiro.
Segundo a delegada, a menina foi sufocada e abusada sexualmente pelo caseiro, de 33 anos. Portela também informou que ele a matou com objetivo de esconder o  estupro. Além disso, segundo a delegada, a criança gritou e pedir para o homem parar.
"Ele disse que matou para esconder, porque não tinha como esconder aquilo e aquele abuso. Ele falou que tinha amordaçado a criança. A criança gritou, mas ele falou que não foi muito alto. Ela pediu para ele parar, chorou e tentou sair daquela situação", disse a delegada.  Segundo a delegada, assim que a menina chegou ao sítio foi imobilizada com um golpe, estrangulada e foi violentada mais de uma vez.

O inquérito policial será concluído nos próximos 10 dias.  A polícia acredita que o mais provável é que o homem tenha agido sozinho, mas não descarta a participação de outras pessoas.  O caseiro foi autuado em flagrante e responderá por homicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. Poderá ser condenado a até 43 anos de prisão.

Desaparecimento

Segundo a mãe da criança, a garçonete Patrícia Alves Pereira, 26, a última vez em que teve contato com a filha foi na quarta-feira (21) pela manhã, antes de sair para trabalhar. Horas depois, ficou sabendo do sumiço.

"Meu tio contou que pediu para Rakelly ir até uma mercearia comprar cigarros. Ela foi e voltou com vários bombons, depois avisou que iria na casa do vizinho. Quando minha mãe chegou em casa e foi procurá-la, o vizinho informou que ela não havia aparecido por lá. Aí começou nosso desespero", afirma.

Fonte: G1Ce

8 comentários:

Anônimo disse...

Vagabundo. Merece ser morto!!

Anônimo disse...

DEUS que mim perdoe mas um vagabundo desse merece que façam o mesmo com ele, pois so quem da a vida pode tira. que DEUS a tenha ela ou seu lado... vagabundo vai morre.

Anônimo disse...

Isso é um monstro...É por esses casos que eu apoio a pena de morte!!!

Anônimo disse...

Que Deus abençoe esta familia.

Anônimo disse...

Tem q morrer..

Anônimo disse...

Monstro!!!!
Se no Brasil prestasse esse com certeza teria pena de morte

Anônimo disse...

O unico remedio q cura um monstro desse. E a morte
Ele pode passar 20 anos na cadeia quando sair
Se sair se tiver uma oportunidade ele vai fazer
Dinovo.,

Anônimo disse...

A morte é pouco para esse monstro, como ele pode fazer isso com uma criança indefeza, covarde, ele tinha mulher e filho, tomara que queime no inferno da prisao, e que implore pra morrer. é o minimo que merece esse monstro, tirou o direito de viver dessa pobre criancinha da maneira mais cruel e covarde, nessas horas me da desgosto de raça humana.