quinta-feira, 29 de outubro de 2015

ESTADO DE SAÚDE DE POLICIAIS CIVIS BALEADOS EM ATAQUE CARRO FORTE É ESTÁVEL.

Dois policiais civis devem receber alta ainda nesta quinta-feira. Delegado e um dos inspetores foram transferidos para hospital particular.

O estado de saúde dos quatro policiais baleados, identificados como delegado Salviano de Pádua e os inspetores Renato Cosmo, Emerson Pereira e Rodrigo Silva é estável e não há risco de morte. A informação é da Polícia Civil e de médicos do Instituto Doutor José Frota (IJF).
De acordo com a equipe médica, Renato Cosme levou um tiro no pescoço, enquanto Émerson Pereira foi atingido no abdômen. Os dois devem receber alta ainda na manhã desta quinta-feira. Já o delegado Salviano de Pádua e o inspetor Rodrigo Silva foram transferidos do IJF para um hospital particular na capital.

Troca de tiros com assaltantes

Os quatro policiais trocaram tiros com 15 assaltantes na tarde desta quarta-feira (28) na na localidade de Uruquê, entre os municípios de Quixeramobim e Quixadá, no Sertão Central do Ceará. De acordo com a Delegacia Municipal de Quixeramobim (12° Região), cerca de 15 homens em  três carros interceptaram o carro-forte.

Armados com escopetas e fuzis, os ladrões renderam os seguranças e pegaram o dinheiro. Logo em seguida efetuaram vários tiros contra o carro-forte e atearam fogo no veículo. Um delegado e três inspetores da Polícia Civil ficaram feridos no tiroteio.  
O Comando de Policiamento do Interior (CPI) disse que nenhum segurança do carro-forte ficou ferido. A Polícia Militar não soube informar a quantia total levada pelos ladrões.
Equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), Comando Tático Motorizado (Cotam), Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), e Comando Tático Rural (Cotar) de cidades vizinhas fazem buscas para encontrar suspeitos. Até a manhã desta quinta-feira ninguém foi preso.

Reforço policial para Quixeramobim

As Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará realizam diligências na mahã desta quinta-feira (29) para capturar bando que atacou um carro­-forte.
Uma força tarefa foi montada para capturar os envolvidos na ação. Foram deslocadas de Fortaleza, para se juntar aos policiais da região, equipes de policiais civis da Unidade Tática Operacional (UTO) da Divisão Antissequestro, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), além de policiais militares do Batalhão de Choque.

Fonte: G1Ce

Um comentário:

Anônimo disse...

Flavio os policiais estavam fazendo a escolta do carro forte?
não entendi