terça-feira, 6 de novembro de 2012

COMERCIANTE MATA BANDIDO E ENTERRA O CORPO.

Detido pelo Ronda, o suspeito confessou o crime na delegacia. O cadáver foi achado dentro de uma fossa

O comerciante Gláudio Ilton Moreira Ferreira, 39, foi preso, na manhã de ontem, após confessar ter assassinado, a pauladas e facadas, e em seguida escondido o corpo de um homem em uma fossa, no quintal de sua casa, na Rua Gerôncio Bezerra, 440, no bairro Planalto Ayrton Senna. O crime, segundo testemunhas, foi praticado por volta de zero hora de ontem. O homem levou uma paulada na cabeça e, pelo menos, 18 facadas.


A vítima não portava documentos, entretanto alguns moradores da área disseram que se tratava de um homem conhecido pelo apelido de ´Sérgio Pantanal´, um traficante conhecido da Polícia. "Não há como afirmar que se trata desse indivíduo, pois estava sem documentos e nenhum familiar compareceu ao local do crime para fazer o reconhecimento", salientou o soldado PM Fidélis, pertencente ao Núcleo de Policiamento Comunitário VIII (NPC VIII), do Ronda do Quarteirão.

Disparos
Pouco depois de meia-noite, a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) recebeu informação dando conta que disparos foram ouvidos na Rua Gerôncio Bezerra. A equipe do Ronda do Quarteirão (RD-1065) foi ao local e constatou que tudo estava calmo, com todas as casas com portas e janelas fechadas.


O corpo do suposto traficante de drogas é retirado de dentro da residência do acusado, no bairro Planalto Ayrton Senna, e levado para o rabecão da Pefoce. A vítima foi atingida a pauladas e facadas, segundo comprovou a Perícia FOTO: JOSÉ LEOMAR

Pela manhã, os policiais militares foram novamente acionados. Dessa vez, vizinhos contaram que ouviram um barulho estranho vindo do quintal da casa de Gláudio Ferreira. A denúncia dava conta que o corpo da vítima poderia estar enterrada no local que serve como residência e estabelecimento comercial do acusado.

Ao ver os policiais descerem da viatura da Polícia Militar, Gláudio Ferreira começou a dar sinais de nervosismo. Ele terminou confessando que matou uma pessoa e que jogou o corpo dentro da fossa. O comerciante confessou que deu uma paulada na vítima e em seguida desferiu vários golpes de faca, entretanto, negou ter atirado.

Gláudio foi levado ao 19º DP (Conjunto Esperança) e disse que matou para não morrer. "Ele disse que ia me matar e levar minha moto. Ele se distraiu , eu peguei um pedaço de madeira e ´taquei´ na cabeça dele", relatou ao delegado Aurélio Araújo.

FERNANDO BARBOSA/REPÓRTERFonte: DN 

Um comentário:

Carlão Polícia disse...

Quantas passagens pela Polícia esse "xibungo" deveria ter? a sociedade não está acreditando mais na justiça, pois a Polícia está "enxugando gêlo", e as pessoas de bem estão sendo impulsionadas a fazer justiça com as próprias mãos, espero que esse Pai de familia e trabalhador não venha a ser condenado futuramente!