segunda-feira, 7 de março de 2011

CARRO É EMPURRADO PARA DENTRO DO CANAL NA AGUANAMBI APÓS COLISÃO

Um festival de lesões corporais à bala e faca, além de agressões e dois casos de ameaças marcaram o fim de semana em Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Jardim. No sábado, por volta das 05h30min, na rua Antonio Domingos dos Santos (Antonio Vieira), uma jovem de 27 anos, ali residente, ligou para a polícia informando que seu marido Raimundo Paiva, de 25 anos, havia agredido-a fisicamente. A polícia foi lá e conduziu as partes para a delegacia.

Por volta das 17 horas, na Rua Manoel Barreto da Silva (Pedrinhas), o jovem Francisco Santana, de 23 anos, foi surpreendido com uma facada no lado esquerdo do pescoço, desferida por um indivíduo identificado apenas por Edilson. A vítima desconhecia as razões da tentativa de homicídio justificando ser inimigo do acusado que fugiu após a prática do crime.

 Às 23h30min ainda de sábado, no interior da Churrascaria Paraná (Bairro Gizelia Pinheiro) em Crato, o vendedor autônomo Cícero Adriano Cosmo da Silva, de 23 anos, residente na Rua Dom Bosco, 111 daquele bairro, foi lesionado à bala com um tiro na altura do tórax efetuado por um indivíduo identificado apenas por Cicinho. Ele foi socorrido por populares para o Hospital São Francisco e está fora de perigo. O rapaz responde por perturbação ao sossego alheio.

Dez minutos depois, no Sítio Mata dos Limas, zona rural de Barbalha, Maria Queiroz, de 34 anos, ali residente foi ameaçada por seu companheiro Carlos Silva de 25 anos, mais conhecido como Raul, A polícia foi recebida com insultos por ele que proferia palavras de baixo calão, mas foi dominado e preso para responder por ameaças e desacato a autoridade.

No início da madrugada de domingo, no cruzamento das Ruas Todos os Santos com Pio IX (Salesianos), Francisco Silva, de 18 anos, residente no bairro Santa Teresa, foi abordada por dois indivíduos quando um deles sacou o revólver e o alvejou com um tiro fugindo a pé, enquanto a vítima era socorrida. Quando a polícia diligenciava na Rua Monsenhor Esmeraldo, perto da Igreja dos Franciscanos, encontrou José Carlos Clemente, também de 18 anos, residente no bairro Juvêncio Santana.

Ele estava com uma perfuração no anti braço esquerdo provocada por um tiro ao passar no próprio cruzamento das ruas Todos os Santos e Pio IX. A vítima não soube informar de onde partira os disparos supondo ter sido uma bala perdida. Por volta das 20 horas, na Rua Maria Balbino de França, 497 (Morro do Tetéu) em Jardim, o ex-presidiário Francisco Inácio Flor, recentemente posto em liberdade após cumprir pena por homicídio, estava no Petisco Bar, quando discutiu com uma pessoa e foi em casa buscar uma arma. Ao retornar, o desafeto não estava mais no local e o acusado efetuou vários disparos para o alto fugindo logo em seguida.
Fonte:O POVO Online

Nenhum comentário: