quinta-feira, 12 de março de 2020

FACÇÃO TINHA TABELA DE PREÇOS PARA MORTE DO GOVERNADOR E OUTRAS AUTORIDADES

Camilo Santana, Vitor Valim, André Costa e Mauro Albuquerque (da esq, para dir.)
Membros da facção cearense GDE estavam dispostos a matar autoridades políticas. Os criminosos tinham até uma tabela de preços, que variavam de R$ 3 mil a R$ 1 milhão. A informação é do jornal O Povo desta quarta-feira (11). 

As autoridades mais visadas: 

1 - Governador do Ceará, Camilo Santana: R$ 1 milhão; 
2 - Secretário de Administração Penal, Mauro Albuquerque: R$ 500 mil; 
3 - Deputado estadual Vitor Valim: R$ 300 mil; 
4 - Secretário de Segurança, André Costa: R$ 100 mil. 


Em tempo 

Segundo o jornal, durante os ataques de setembro de 2019, a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) cogitou assassinar autoridades e agentes públicos como forma de retaliação ao endurecimento de procedimentos ocorridos nos presídios cearenses. 

Em tempo II 

Ainda de acordo com a matéria de O Povo, as ameaças iam de “cabuetas” que trabalham com o “Governo e vereadores” ao governador Camilo Santana, passando por policiais, promotores e juízes. 

Via Cnews7

8 comentários:

Anônimo disse...

Fim de.mundo uma coisa dessa

Anônimo disse...

Tivesse pena de morte no Brasil, eu queria saber se as coisas estariam assim!

Anônimo disse...

O crime querendo se sobrepor ao poder do Estado. Pena de morte já!

Anônimo disse...

o secretári tá o preço de um corolla.

Anônimo disse...

😂😂😂😂😂carro paia😂😂😂😂😁

Zé Maria disse...

Ao menos tivesse prisão perpétua para assalto com morte ,já perdi a esperança de lei duras no nosso país , ( nosso Presidente foi eleito para essas mudanças )

Anônimo disse...

As leis depende do senado, e não do poder executivo

Anônimo disse...

Pena de morte a bandido, só isso resolveria, negócio de ressocialização, não resolve nada,.