segunda-feira, 20 de julho de 2015

APÓS A MORTE DE UM SARGENTO DA PM, 23 HOMICÍDIOS EM SÉRIE SÃO REGISTRADOS EM MANAUS-AM.

Ao todo, 23 morreram na madrugada de sábado (18) em Manaus. Mais de 700 policiais e 30 barreiras móveis tomarão as ruas neste fim de semana.

“Temos que dar resposta para todas as mortes ocorridas durante essa madrugada. Não descartaremos nenhuma possibilidade de investigação", disse o Secretário de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) Sério Fontes, durante coletiva de imprensa realizada na tarde deste sábado (18), na sede do órgão estadual. "Temos uma disputa interna dentro dos presídios e fora existe brigas entre organizações criminosas”, acrescentou. 
Em decorrência à onda de homicídios ocorridos durante a madrugada deste sábado (18), o secretário esclareceu detalhes sobre as investigações. “Dessas 23 mortes, aproximadamente quatro têm identificação conhecida. Para o resto há indicação de que foi uma ação orquestrada, ou seja, tem ligação e interligação entre um fato e outro e são essas que vamos nos empenhar para esclarecer”, disse, ao lado do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Gilberto Gouvêa, e do delegado-geral da Polícia Civil, Orlando Amaral.




A elucidação do caso da morte do sargento também é uma grande prioridade para o órgão. O Comandante Geral da PM, Gilberto Gouvêa, comentou também durante a coletiva, do empenho que os policiais estão realizando.

Intensificação nas buscas

“A Polícia Militar está empenhada em investigar os criminosos que mataram o sargento Camacho e destacamos que iremos fazer nossa função constitucional, contando com o apoio de vários policiais militares, que também vão trabalhar na elucidação das mais de 20 mortes ocorridas”, completou o comandante Gilberto.

A partir das 13h00 deste sábado, a PM intensificou o policiamento em todas as Zonas de Manaus. “Todos estão na rua e continuarão em razão dos fatos, mas para garantir a segurança efetiva. A Polícia Militar contará com o apoio de 700 policiais na rua e um reforço da tropa especializada. Por último, 30 barreiras da PM móveis e itinerantes também serão realizadas”, finalizou.



‘Fugiu da normalidade’

“Infelizmente é uma situação que fugiu da normalidade, mas vamos ainda verificar a motivação de tudo isso. Mesmo sendo uma pessoa importante ou não, policial ou não, os casos serão elucidados, principalmente estas mortes”, relatou o delegado-geral Orlando Amaral.

“Para descobrirmos o que aconteceu de ontem pra hoje (sexta para sábado), contaremos com a ajuda da SSP e da PM e teremos em breve uma resposta para tudo isso. Tivemos diversos casos de grande repercussão que foram elucidados. A população terá uma boa resposta”, prometeu, dizendo que, sob sua coordenação, todas as delegacias especializadas vão investigar os homicídios deste sábado,

Entenda o caso

Pelo menos 22 pessoas morreram entre a noite de sexta-feira (17) e a manhã deste sábado (18) em Manaus. A informação é da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que até a manhã de sábado registrava a contagem dos mortos. Os crimes foram cometidos em todas as Zonas da capital.

Conforme registros da Polícia Cívil, os homicídios foram registrados entre 0h e 6h de ontem nos bairros Armando Mendes, São Francisco, Jorge Teixeira, Zumbi, Gilberto Mestrinho, Adrianópolis, Aleixo, Santa Etelvina e Santo Antônio. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), todas as vítimas são homens, sendo que a maioria morreu baleada na cabeça.


Fonte: A crítica

8 comentários:

Anônimo disse...

esses vagabundos matam um cidadão não vem nimguem dos direitos dessumanos ver se precisa de algo, mais se morre um bandido o cidadão vai presso e é esculachado na cadeia,

Cidadão disse...

Sem apologia a violência, mais a resposta tem que ser instantânea e a altura quando atentam aos órgão responsáveis pela segurança pública.

Anônimo disse...

Eita mah, só isso...!!!

Anônimo disse...

Parabéns, bandido é prá ser tratado é dessa forma, se essa moda pegasse, seria ótimo, mas ainda tem gente q tá do lado do bandido, aguarde, se fosse o bandido matando o cidadão nem investigação havia, mas como é ao contrário taí essa frescura de irem investigar.

Anônimo disse...

eu estou morrendo de dor delis, rrrrr

Anônimo disse...

esses caras não tem dó nem uma de pai de familia não, eles estão matando só pra ver a queda, isso é um absurdo, se eles não respeitam a policia amajina nos, se for bandido mesmo, só resolve se for assim

Anônimo disse...

bandido bom é bandido morto, e foi tarde.

Anônimo disse...

como seria bom se todos bandidos fossem mortos ou melhor se todo bandidos ficassem paralitíco sem podre andar e levassem uma pisa todo dia.