quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

LAVRAS DA MANGABEIRA: EX-PREFEITA E MARIDO SÃO BALEADOS POR FUNCIONÁRIO


Em menos de quatro dias, dois episódios de violência envolvendo políticos foram registrados na cidade.

A ex-prefeita do município de Lavras da Mangabeira e o esposo sofreram uma tentativa de homicídio na tarde de ontem naquela cidade, localizada a 434 quilômetros de Fortaleza. Elenilda Lopes de Oliveira (PMDB), a 'Dena' e o marido, José Maria Almeida Souza, foram baleados por um funcionário do casal.           
Segundo as vítimas, o motorista João Ferreira Pinto efetuou disparos contra os dois e, em seguida, teria tirado a própria vida. Segundo o Comando de Policiamento do Interior (CPI) Sul, a ex-prefeita foi atingida na altura do peito e o esposo foi ferido na costela, um pouco abaixo da axila.


Dena e o esposo receberam os primeiros atendimentos no Hospital Municipal São Vicente Ferrer, mas foram transferidos para o Hospital Regional do Cariri (HCR), em Juazeiro do Norte. A ex-prefeita é também irmã do senador Eunício Oliveira.

O caso ocorreu dentro da chácara onde o casal mora, localizada no bairro Vila Bancária, Centro de Lavras da Mangabeira. Segundo o delegado que respondia pela Delegacia de Lavras, Osmar Borges, a Polícia foi acionada para o crime por volta das 15h e fez o isolamento, além dos primeiros procedimentos, como a solicitação da Perícia, que fez o trabalho técnico para a averiguação do local do crime. "Populares, que ainda serão investigados, informaram que o autor do crime seria funcionário de Dena Oliveira há mais de oito anos e que era considerado o braço direito dela. Ele adentrou na residência, até pela liberdade que tinha, foi até o primeiro piso e adentrou no quarto do casal questionando um débito, que não se sabe se é trabalhista", explicou o delegado.



Ainda segundo o delegado, durante a discussão o motorista sacou um revólver calibre 38 e atirou contra o marido de Dena. Em seguida, a ex-prefeita saiu do banheiro e também foi atingida com um tiro. "Ele cometeu suicídio, teve o corpo encaminhado à Barbalha e foi periciado, liberado e encaminhado à sede da Perícia Forense em Iguatu", informou. Em frente ao Hospital Vicente Férrer, populares, curiosos e correligionários se amontoavam para obter informações sobre o estado de saúde de Edenilda Lopes e José Maria. A população de Lavras da Mangabeira ainda tentava superar o clima de luto, decorrente da morte do atual vice-prefeito Isac Damaso dos Santos Costa Lima, 28, e já se deparou com outra situação de violência na tarde de ontem envolvendo políticos.

Vice-prefeito

No último domingo (28), Isac Aristides, como era conhecido, foi encontrado morto em um quarto de hotel. Ele estava desaparecido há quatro dias e foi visto, a última vez, em uma festa da Cidade. O corpo do vice-prefeito foi encontrado em estado de decomposição e foi encaminhado à sede da Perícia Forense do município de Iguatu. Somente após o laudo pericial se poderá comprovar a causa da morte. Ao lado do corpo, havia uma mesa com diversos materiais, como roupas, cartões de crédito, carteira, cigarros e bebida alcoólica. Segundo o delegado Osmar Borges, o laudo do caso do vice-prefeito ainda não saiu. "Devido a duas ocorrências bárbaras com políticos envolvidos em um espaço pequeno de tempo, a princípio, é criada uma ideia de ligação entre os crimes. Mas ainda não há essa linha de investigação. O caso será investigado pela titular regional, delegada Virgínia Gorgônio", finalizou.

Atentado

A ex-prefeita Dena Oliveira já havia sofrido um atentado no dia 9 de setembro do ano de 2012. O caso ocorreu também em Lavras da Mangabeira, quando a vítima fazia campanha eleitoral. O Boletim de Ocorrência (B.O.) foi realizado na Delegacia Municipal de Lavras da Mangabeira e levado à Justiça Eleitoral.

Jéssika Sisnando/Roberto Crispim
Especial para Polícia/Colaborador

Fonte: DN
Fotos: MISÉRIA

Nenhum comentário: