sexta-feira, 12 de outubro de 2012

TRISTE ESTATÍSTICA: EM MÉDIA, 10 PESSOAS SÃO ASSASSINADAS DIARIAMENTE NO CEARÁ.

O número de homicídios dolosos (quando há intenção e matar) continua crescendo no Ceará. Setembro foi o mês que mais contabilizou este tipo de crime no Interior. Segundo boletins divulgados nesta quinta-feira, 11, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no Interior, foram 175 assassinatos no último mês e 1397 entre janeiro e setembro.
Em Fortaleza, setembro foi o segundo mês mais violento, com 158 homicídios registrados, e um total de 1193 durante o ano. Ao todo, 2590 assassinatos foram computados durante nove meses em todo o Estado.

Caucaia e Juazeiro do Norte foram os municípios com o maior número de homicídios durante o mês. Em cada um deles, ocorreram 20. Pacajus vem em terceiro lugar, com 11 assassinatos computados. Em seguida, Maracanaú, com 9 registros, e Sobral, com 7.

Em julho, foram 148 homicídios registrados no Interior e, desde então, os números apenas cresceram. Em agosto foram 163 e, em setembro, 175.

Avaliação
Sob a análise do sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade Federal do Ceará (UFC), professor Marcos Silva, este crescimento está diretamente associado à urbanização e ao crescimento econômico das cidades, que também atrai o aumento da violência. "Isto gera bolsões de violência", explica.

Dentre os elementos apontados pelo sociólogo, o tráfico de drogas também está atrelado ao aumento da criminalidade, não apenas no Ceará, como em todo o País. Mas ele ressalta: "é um elemento a ser pensado, não o principal". Educação e políticas públicas também são pontos que, segundo Marcos, têm forte influência no aumento da violência.

Em linhas gerais, Marcos analisa que se deve pensar o aumento de homicídios, relacionando com a dinâmica do crime, pois ele acompanha as transformações da sociedade. Ou seja, se os municípios crescem, a violência também vai acompanhar.

Nenhum comentário: