sexta-feira, 3 de agosto de 2012

DENÚNCIA MOSTRA PLACA FRIA EM MOTOS DA GUARDA MUNICIPAL DE CANINDÉ.

Guardas municipais da cidade de Canindé, distante 144 km de Fortaleza, estão usando, segundo denúncias recebidas pela redação web do Diário do Nordeste, motocicletas com placas falsas e adulteradas. A placa de uma das motocicletas apresenta dados de um modelo caminhonete "Pajero TR4" com o emplacamento de Russas, distante 198 km de Canindé. A outra moto utilizada pelos guardas do município não apresenta cadastro no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-Ce).

A foto que comprova a denúncia foi enviada por um leitor ao Diário do Nordeste Online e, conforme apurado pela reportagem, o veículo que possui a placa original, de acordo com dados do Detran, é de cor preta e foi fabricado em 2005. A outra moto que faz o patrulhamento do município tem características de placa "fria", já que inexiste nos registros do Renavam.
 

 
O Código Penal Brasileiro prevê como crime a prática de adulterar sinal de identificação de veículo automotor. A pena imposta na lei varia de três a seis anos de reclusão e multa. É observado no parágrafo 1º do art. 311 da constituição que, se o agente comete o crime no exercício da função pública ou em razão dela, a pena é aumentada em um terço.

De acordo com o Detran, os casos de adulteração e clonagem de placas, quando localizados pelo Departamento, são encaminhados para a Polícia Civil. Segundo a Delegacia de Roubos e Furtos (DRFV), o procedimento aplicado, caso sejam localizados veículos nessa situação, é retenção e apuração a fim de localizar a origem da placa.
 



Outro agravante citado pelo Detran é de que, quando os dados não apresentam cadastro no sistema do órgão, cabe investigação para um possível crime de adulteração.

Motos estão paradas há seis anos, segundo coordenador da Guarda
Segundo o Tenente Coronel Carlos Alberto, coordenador da Guarda Municipal de Canindé, as motos, ao contrário do que é apresentado nas imagens, não apresentam placas e seguem há seis anos sem utilização. "Essas motos não estão rodando pela cidade e nós estamos tentando o emplacamento. Elas foram compradas em outra gestão e até agora não tem placas", explicou Alberto.

Os veículos foram apresentados à população no dia 13 de julho em uma cerimônia que marcou a entrega de dois carros e três motos para reforçar a frota.

Fonte: DN

Nenhum comentário: