quinta-feira, 22 de março de 2012

QUADRILHA ATACOU BRADESCO COM ARMA DO EXÉRCITO.

A pistola das Forças Armadas estava com um dos criminosos feridos durante o tiroteio. DRF identificou os foragidos.

Uma pistola de calibre nove milímetros, pertencente ao Exército Brasileiro (EB), estava em poder dos criminosos que, na tarde de terça-feira passada, assaltaram a agência do Bradesco, situada no cruzamento das avenidas Desembargador Moreira e Santos Dumont, na Aldeota.
A localização da pistola, junto com outras seis armas de fogo, todas revólveres de calibre 38, pode redirecionar as investigações da Polícia acerca do bando.

A arma, segundo informações da Inteligência, pode ter sido desviada de alguma unidade do Exército, em outro Estado brasileiro, e foi parar nas mãos de bandidos cearenses que, a princípio, não tinham histórico criminal (antecedentes) em assaltos a bancos. Ontem à noite, o Diário do Nordeste apurou, com exclusividade, que a pistola das Forças Armadas pode ser oriunda do Rio de Janeiro.




Os inspetores da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), sob o comando do delegado Romério Almeida, identificaram outros quatro membros da quadrilha que assaltou a agência. Um deles chama-se José Walter da Silva, conhecido também por ´Paraíba´. Os demais são conhecidos pelos apelidos de ´Pivete´, ´Branquinho´ e ´Véio´, este último, um dos chefes do grupo.

´Pivete´ e ´Branquinho´ completaram 18 anos recentemente. Ambos, quando menores, tiveram várias passagens pela Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Liderado por ´Véio´, também conhecido por Gilvan, o grupo realizou seis encontros de planejamento estratégico para o assaltos à agência bancária.

"Eles chegaram a até a identificar qual gerente era responsável pela abertura do cofre", informou o titular da DRF.

Crimes

Romério Almeida disse que os integrantes da quadrilha são moradores do bairro Bom Jardim e têm passagem pela Polícia por crimes de roubo e porte ilegal de arma. De acordo com informações passadas pela Assessoria de Comunicação do Instituto Doutor José Frota (IJF), o assaltante Eronildo Alves de Lima, 24, baleado, foi submetido a cirurgias no tornozelo, joelho e face. Até o fechamento desta edição, o acusado permanecia em observação médica.

Durante o assalto, a Polícia baleou também João Erivaldo da Silva, 24, que acabou morrendo. Um terceiro acusado, José Ronaldo da Silva Santos, foi capturado pelos policiais do Gate e permanece na DRF. Romério ressalta que os suspeitos ainda foragidos, em caso de prisão, serão autuados em flagrante, pois permanece a perseguição contínua.

Fonte: DN
CAMOCIM POLÍCIA 24hs

Nenhum comentário: