quinta-feira, 15 de março de 2012

INTERIOR DO ESTADO DO CEARÁ CLAMA POR SEGURANÇA.

O clamor por justiça e mais segurança foi o tom do velório de pai e filho mortos dentro da própria casa, em São Benedito, na Serra da Ibiapaba. Tomadas pela emoção, algumas pessoas pediram uma segurança pública de mais fácil acesso e imediata mobilidade quando acionada pela população.
Essa é uma reclamação presente em todo o interior do estado, depois que as quadrilhas e bandos criminosos passaram a agir com facilidade, estimulados pela falta de policiamento eficaz e pela impunidade.


A secretaria de segurança anunciou uma parceria mais intensa com estados vizinhos, para inibir o crime nas fronteiras, e a instalação de uma polícia rural concentrada em pontos estratégicos do interior. Mas o que se viu até agora foi apenas o aumento da criminalidade, da ocupação das cidades por bandos que assaltam e explodem agências bancárias, fazem reféns e matam policiais. são muitos também os casos como esse de São Benedito de casas invadidas por criminosos comuns que sequestram os moradores e trucidam famílias inteiras.
Vimos no noticiário de hoje que a polícia do estado e Tribunal de Justiça firmaram convênio para aumentar a proteção dos juízes no interior e na capital. A Polícia Rodoviária Estadual assumiu o compromisso de apertar mais o cerco na fiscalização, vistorias e abordagens dos veículos suspeitos.
Que essa preocupação com os juízes e promotores possa contribuir também para melhorar a proteção da população em pânico. Nada mais justo do que dar ao judiciário as condições necessárias ao desempenho de suas melindrosas funções para que a justiça funcione. 
 
Fonte: JANGADEIRO
CAMOCIM POLÍCIA 24hs

2 comentários:

Pracinha disse...

Não justifica dois ou três policias fazerem a segurança de toda uma cidade. É suicídio...

Anônimo disse...

Aê Sd. Flavio, não é só ai pelo Ceará que vocês clamam por policiamento no interior, sou leitor assiduo deste blog e moro em Valença-Bahia, e te garanto, aqui tambem está um caos, e parabens pelo seu blog.