quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

FIM DO MISTÉRIO: OSSADA ENCONTRADA NO INTERIOR DO PIAUÍ É MESMO DA PROFESSORA ROSIANE DE TAUÁ.

O Instituto Médico Legal do Estado do Piauí acaba de confirmar na tarde desta quarta-feirta, 18, ao repórter Lindon Jonhson, da RÁDIO DIFUSORA, que a ossada encontrada no último dia 27 de dezembro é mesmo da professora Rosiane Alexandrino. O IML não deu maiores detalhes e ainda não comunicou de maneira oficial ao Delegado Regional de Polícia Civil, Dr. Osmar Berto, que agora poderá identificar os autores e concluir o inquérito policial.
2 suspeitos estão presos, o marido da professora, o protético Ismael Sampaio Costa e o mototaxista Willames Gomes Mota.
A família será contactada para ir ao IML de Teresina liberar a ossada para o sepultamento que devera acontecer em Tauá.

Entenda o caso

Uma professora da Rede Municipal de Ensino de Tauá, está desaparecida há 11 dias. A denúncia foi feita à Policia pela própria mãe preocupada com o sumiço da filha. Segundo ela, a educadora Antonia Rosiane Alexandrino Mota, 26 anos, saiu de casa no último dia 02 de dezembro, no Bairro Colibris, para lecionar na Escola Maria do Livramento Barreto, situada no Bairro Bezerra e Souza, e não foi mais vista.
D. Antonia Alexandrino Mota reconheceu que sua filha e o esposo brigavam muito e quando isso acontecia, ela saía de casa e poucos dias depois retornava. “Dessa vez foi diferente e estou preocupada com o desaparecimento dela”, disse a mãe, ao registrar o Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil de Tauá na manhã desta terça-feira, 13, dizendo ainda que seu genro não permitiu que ela entrasse na residência do casal.

 Ossada foi encontrada no dia 27 de dezembro no Estado do Piauí

Uma ossada humana foi encontrada na tarde desta terça-feira (27), em um matagal nas proximidades da fazenda Sobradinho, localizada a 15 km de Pimenteiras. Os restos mortais foram encontrados pelo senhor Luiz Gonzaga que na ocasião estava olhando o terreno para fazer uma roça.
A polícia foi acionada e já iniciou as investigações juntamente com a polícia do Ceará para identificar o corpo, já que não há nenhum registro de desaparecimento em Pimenteiras.

Segundo informações dos médicos, a ossada encontrada é de uma pessoa do sexo feminino. A ossada foi recolhida pela polícia e encaminhada ao necrotério do Hospital Municipal de Pimenteiras.
A Polícia Civil de Tauá foi informada do caso devido ao desaparecimento da professora Rosiane Alexandrino, ocorrido no último dia 2 de dezembro. O Delegado Regional Dr. Osmar Berto foi ao local acompanhado da mãe da professora numa tentativa de fazer o reconhecimento do corpo, no entanto, pelo estado em que se encontrava, foi impossível a identificação.
 
O corpo foi carbonizado e só havia um esqueleto, alguns restos de mãos, pés e a mandíbula. O detalhe que chamou a atenção foi um aparelho ortodôntico que a vítima usava. Dr. Osmar Berto não quis arriscar nenhum palpite sobre a possibilidade do corpo ser o da professora Rosiane.
A própria mãe, D. Rosa, chegou a admitir no início do mês que a ossada encontrada era de sua filha, mas preferia aguardar o laudo do IML.

Marido teve prisão decretada pela Justiça

O Juiz da Comarca de Saboeiro, Dr. Leonardo Afonso Franco de Freitas, decretou nesta terça-feira, 27, a prisão preventiva do protético Ismael Sampaio Costa, apontado pela Polícia como o principal suspeito do desaparecimento da professora Rosiane Alexandrino, 26 anos.
A decisão de certa forma surpreendeu, tendo em vista que o Delegado Regional de Polícia Civil, Dr. Osmar Berto, havia solicitado a prisão temporária por um período de 30 dias, para aprofundar-se nas investigações, no entanto, o magistrado entendeu que havia elementos suficientes nos autos para decretar a preventiva.

O Delegado conseguiu desmontar todas as versões apontadas pelo protético sobre o desaparecimento da professora, além de descobrir que ele fez saques e falsificou a assinatura de um cheque que foi descontado da conta dela.
O esposo da professora já está preso, devido a outros delitos praticados, como embriaguez ao volante, perturbação do sossego e desacato a policiais.
Rosiane Alexandrino está desaparecida desde o dia 02 de dezembro.

Segmentos de Tauá foram as ruas pedir solução para o caso

Dois movimentos aconteceram na manhã desta segunda-feira, 02, em Tauá, relacionados ao desaparecimento da professora Maria Rosiane Alexandrino, que completou um mês. O primeiro ocorreu na Igreja Matriz onde houve um momento de oração e o segundo, foi uma vigília em frente à Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá.

O Padre Maurício, presente ao ato, disse que está na hora de dar um basta nos atos de violência contra as mulheres. Apesar de não emitir opinião sobre a ossada encontrada no Município de Pimenteiras no último dia 27 dezembro, ser a da professora tauaense, ele defendeu a punição dos culpados e envolvidos no desaparecimento dela.

O Presidente do STR de Tauá, Voni Alexandrino, disse que a Polícia e a Justiça precisam ser mais agéis para esclarecer se a ossada é ou não da professora, já que “a família continua muito apreensiva com tudo que está acontecendo”, afirmou o sindicalista.

A D. Rosa, mãe da professora, presente ao ato, disse à RÁDIO DIFUSORA, que a ossada encontrada no Município de Pimenteiras-PI parece ser mesmo de sua filha Rosiane. Ela agradeceu a todas as manifestações de apoio que vem recebendo desde o sumiço da professora.
D. Rosa disse também que o único suspeito que ela tem é o marido de sua filha, o protético Ismael Sampaio Costa, que está preso preventivamente na Delegacia Regional de Polícia Civil de Tauá por ordem judicial.

Mototaxista foi preso acusado de envovimento

O Delegado esclareceu o pedido de decretação da prisão temporária do mototaxista, Francisco Willames Gomes Mota, que foi localizado no último sábado, 14, pelos policiais, em seu local de trabalho, na Rua Dondon Feitosa, em frente ao Supermercado Superinhamuns, quando recebeu voz de prisão. Dr. Osmar Berto justificou a prisão do mototaxista devido as contradições verificadas nos depoimentos prestados na Delegacia.

O mototaxista foi visto em companhia do marido da professora desaparecida, inclusive em viagens intermunicipais. Willames está isolado em uma cela da DP e “só será ouvido em depoimento daqui a uns 10 dias”, disse o Delegado.

Fonte: Rádio Difusra 
CAMOCIM POLÍCIA 24hs

Nenhum comentário: