terça-feira, 26 de julho de 2011

TROPA DO RONDA VAI ATUAR NA PREVENÇÃO

60 militares iniciaram, ontem, um curso que vai capacitá-los a ministrar conceitos de como evitar o ingresso nas drogas

Sessenta policiais militares começaram ontem um curso que vai prepará-los para atuar como educadores sociais do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Os PMs integram o Batalhão de Policiamento Comunitário (Ronda do Quarteirão) e vão atuar em Municípios onde já existem representantes da tropa. "Hoje, temos que pensar a Polícia como mais uma ferramenta no conglomerado da Segurança Pública. Temos que mudar, reorganizar suas ações", avaliou o coronel Werisleik Ponte Matias, comandante da Polícia Militar do Ceará.

Para ele, o foco principal do programa é nobre. "Salvaguardar a integridade do que temos de mais puro, as crianças. Vemos hoje crianças sendo recrutadas para o tráfico de drogas. Queremos preparar essas crianças para levantarem as mãozinhas e dizerem não às drogas. E mais ainda, levarem esse conhecimento e essa prática para dentro de casa, para a família", destacou. Werisleik pontuou que é preciso que a sociedade volte a se indignar com a realidade vista hoje, nas ruas. "Nossa meta, como Polícia Militar, no combate às drogas, não tem que ser só prender. Não podemos é permitir que as cracolândias por aí fecundem".

O curso de formação de educadores sociais terá duração de 80 horas/aula e destinará os policiais para 42 municípios cearenses que já são atendidos pelo programa Ronda do Quarteirão. "Já temos 35 policiais atuando no Proerd, agora formaremos mais 60", explicou o tenente-coronel Gomes Filho, comandante do Ronda.

Entre as disciplinas ministradas estão´Gestão de conflitos´ e ´Trabalho psicológico aplicado à atividade policial´. "O público alvo do Proerd é de crianças entre 9 e 12 anos. Mas teremos abordagens direcionadas aos pais", diz Gomes Filho.
Fonte: DN

Nenhum comentário: