sábado, 9 de abril de 2011

PRESA A QUADRILHA QUE ATACOU CARIÚS

Uma operação conjunta entre agentes da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), do Batalhão de Polícia de Choque (BpChoque), e do Comando do Policiamento do Interior (CPI), resultou na prisão de nove homens acusados de envolvimento no assalto à agência do Banco do Brasil da cidade de Cariús (a 418Km de Fortaleza).

O assalto aconteceu na madrugada do dia 3 de março último, quando a cidade foi invadida por uma quadrilha formada por, pelo menos, 15 homens fortemente armados. O grupo se dividiu.
Enquanto uma parte seguiu para a sede do destacamento da PM e rendeu os policiais militares, a outra facção foi até o BB e explodiu o cofre. O dinheiro foi levado pelos criminosos, mas o valor roubado não foi divulgado pelo banco.

Prisões
Desde o dia do assalto a Polícia não parou de investigar o caso. O próprio secretário da Segurança Pública, coronel PM Francisco José Bezerra, acompanhou todo o andamento das investigações realizadas por parte dos agentes da Coin. O trabalho foi sigiloso e contou com a parceria da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Ontem, finalmente, munidos de vários mandados de prisão e de busca e apreensão, os policiais efetuaram a captura dos acusados de ligação direta ou indireta com o ataque ao estabelecimento bancário.

Os nove presos deverão ser trazidos para Fortaleza na madrugada deste sábado. Até por volta das 23h30 de ontem, a SSPDS confirmava a chegada dos bandidos a esta Capital. Os acusados serão imediatamente levados para a sede da DRF, onde passarão a ser interrogados pelo delegado Romério Moreira de Almeida, titular daquela Especializada.

Violento
O ataque dos bandidos em Cariús foi marcado pela violência. Antes de entrar na cidade, eles bloquearam a estrada de acesso ao Município e obrigaram o motorista de um ônibus da empresa Viação Guanabara, que fazia a linha Campos Sales-Fortaleza, a atravessar o coletivo na ponte sobre o Rio Jaguaribe para impedir a passagem das viaturas da Polícia Militar.

Os criminosos usaram explosivos para abrir o cofre. Ainda segundo o relato de testemunhas, os assaltantes usavam armas de grosso calibre, como fuzis, pistolas e carabinas.

Nenhum comentário: