quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

JUSTIÇA NEGA HABEAS CORPUS A POLICIAIS CIVIS ACUSADOS DE TORTURA E EXTORSÃO.

A Justiça negou, nesta quinta-feira, 20, habeas corpus aos policiais civis José Benedito Lopes Ribeiro, Aristides Ferreira dos Santos Neto e Raimundo Flavinei Moreira Liberato. Todos são acusados de extorsão e tortura no município de Horizonte, a 40 km de Fortaleza.

Segundo denúncia do Ministério Público (MP) estadual, o crime ocorreu no dia 6 de agosto de 2010, por volta das 15h. Mesmo sem apresentar mandado de busca, os policiais foram até um sítio em Horizonte, alegando que estavam à procura de drogas. Consta que eles agiram com extrema violência contra o dono da residência, sua esposa, e um amigo do casal.
Após sessões de tortura, os policiais sequestraram as vítimas, que só foram liberadas após pagamento do resgate no valor de R$ 10 mil. Os policiais estão presos desde o dia 24 de agosto de 2010. A defesa dos acusados pediu habeas corpus no Tribunal de Justiça alegando excesso de prazo para a formação da culpa. "Eles estão sofrendo constrangimento ilegal. Essa situação é injustificável. Trata-se do réu preso, e estando em jogo o direito de liberdade do cidadão, os prazos deveriam ser cumpridos", disse.
Ao apreciar a matéria, o relator do processo, desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, lamentou que policiais civis, que deveriam proteger a sociedade, tenham atitudes totalmente contrárias: "São esses os policiais pagos para zelar pela nossa segurança?", questionou. A decisão do magistrado foi acompanhada por unanimidade.
Fonte: O povo

Nenhum comentário: