sexta-feira, 30 de abril de 2021

PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS TOMA ARMA DE ESCRIVÃO DA POLÍCIA CIVIL E O MATA DENTRO DE DELEGACIA EM TAUÁ


Suspeito estava algemado e prestava depoimento quando matou o policial civil 

 

Um escrivão da Polícia Civil do Ceará morreu, na madrugada desta sexta-feira (30), ao ser baleado na nuca por um homem que prestava depoimento na Delegacia Regional de Tauá, no Sertão dos Inhamuns 

Aloísio Alves Lima Amorim, de 60 anos, teve a própria arma tomada por Antônio Josivan Lopes Silva, 30, preso por tráfico de drogas. Mesmo algemado, o suspeito disparou contra a vítima por volta das 2h e fugiu na sequência. 


O delegado Danilo Távora informou que Josivan e um comparsa foram levados à Delegacia de Tauá após envolvimento em uma ocorrência de venda de entorpecentes no município de Pedra Branca, distante 89 km. Enquanto a dupla estava detida, o suspeito pegou a arma do policial civil e atirou.  

"Não temos como precisar em que momento ele teve acesso à arma, pois os suspeitos estavam sozinhos com o escrivão dentro da sala", pondera o delegado. 

Os dois homens trocaram tiros com outros policiais na delegacia. O comparsa foi recapturado, mas Josivan ainda está foragido, algemado e em posse da arma do escrivão. Ele usa calça jeans e camisa escura, e tem estatura alta. 


Acusado está foragido

Buscas


Segundo Danilo Távora, equipes do Comando Tático Rural (Cotar) da Polícia Militar e da Polícia Civil estão em diligência na tentativa de localizar o homem.  

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a prestar os primeiros socorros ao escrivão, que não resistiu aos ferimentos. 

Em nota de pesar, o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE) lamentou a morte do escrivão, conhecido pela "simpatia e gentileza com todos". 

"Nossos sinceros sentimentos à família enlutada e a todos os irmãos Policiais Civis, que Deus conforte a todos", diz o comunicado. 


Fonte: DN

9 comentários:

Anônimo disse...

A polícia tem que mata esse verme prede não da jeito tem que mata é logo um mundo tá chenho de almas sebosa

Anônimo disse...

É uma vergonha para o cidadão brasileiro e uma honra muito grande para a bandidagem. Ôh vergonha desse país

Anônimo disse...

A polícia tem que responder a altura e matar uns três esses desgraçados que São protegido pela a desgraça dessas leis maldita

Anônimo disse...

Bala nesse lixo sem do nem piedade

Anônimo disse...

Ordinário desgraçado a polícia tem que responder rápido e tiralo de circulação

Anônimo disse...

Ordinário desgraçado a polícia tem que responder rápido e tiralo de circulação.

Anônimo disse...

Faltou algum protocolo de segurança a esse escrivão da policia, principalmente aquilo que se aprende na academia de polícia: que um agente policial não deve atuar sozinho deviso o risco a sua própria segurança.

Anônimo disse...

Exatamente! Faltou protocolo de segurança! E esse bandido provavelmente estava algemado com as mãos pra frente, quando o correto seria ser algemado com as mãos para trás...

Anônimo disse...

Realmente faltou um protocolo de segurança, como esse policial deixou exposto uma arma de tão fácil acesso a esse criminoso?
Lamentável, mais um policial perdeu a vida por esses vermes