quinta-feira, 26 de setembro de 2019

ADVOGADO PRESO COM BILHETES DE FACÇÕES CRIMINOSAS É SUSPENSO PELO TRIBUNAL DE ÉTICA DA OAB-CE

Decisão ainda será submetida à votação do pleno do Tribunal de Ética. O advogado também pode sofrer outras penalidades, como exclusão do quadro da Ordem dos Advogados do Brasil.

O Tribunal de Ética e Disciplina da OAB Ceará (TED/OAB-CE) decidiu suspender Alaor Patrício Junior, 25 anos, advogado preso ao tentar sair da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV) com quase 20 bilhetes contendo mensagens de integrantes de facções criminosas. O caso ocorreu nesta terça-feira (24), em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. A decisão sobre a suspensão, divulgada nesta quarta-feira (25), ainda será submetida à votação do pleno no Tribunal de Ética da OAB.
De acordo com a definição do presidente do TED, Josué de Sousa Lima, a suspensão "incidental e cautelar" do advogado terá duração de 12 meses.

“A iniciativa do presidente do TED busca preservar, essencialmente, a dignidade e a valorização da advocacia alencarina. A decisão final será submetida ao crivo do pleno do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB Ceará”, informou, em nota, a OAB.

Outras penalidades como censura e até exclusão dos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil ainda podem ser aplicadas.
O conteúdo dos bilhetes encontrados com Patrício Junior fazia menção ao “tráfico de drogas, fuga de presos, retaliação pra quem está devendo tráfico”, segundo informações do delegado titular de Itaitinga, Wilson Camelo.
A prisão do advogado ocorre em meio a uma onda de ataques criminosos investidos contra equipamentos públicos e privados no Ceará. Desde a última sexta-feira (20), mais de 60 ações criminosas foram registradas no Estado. Para o secretário da Segurança do Ceará, André Costa, os crimes se tratam de reação dos detentos que perderam "regalias" nos presídios.
Camelo não quis confirmar se as mensagens tinham relação com os ataques incendiários, mas afirma que eram enviadas por chefes de uma organização criminosa.

Prisão

Alaor Patrício Junior, 25 anos, foi preso na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva (CPPL IV), nesta terça-feira (24). Ele entrou na unidade com bilhetes e tentava sair de lá com outros quando foi detido em flagrante. O profissional foi autuado por integrar organização criminosa e por associação para fins de tráfico de drogas, segundo a polícia.

(Diário do Nordeste)  

3 comentários:

Anônimo disse...

Merece a pior das punições safado era pra está do lado bom

Anônimo disse...

Não precisava de nada disso, não merece ser advogado

Anônimo disse...

Qual lado do bem que eu tô pra ver kkkk vc só imagina que e do bem né porque na verdade ajent procurar o bem e ñ ver