quinta-feira, 29 de agosto de 2019

DELEGADO, INSPETORES E AGENTES PENITENCIÁRIOS SÃO DEMITIDOS POR EXTORSÃO, FURTO E ASSÉDIO SEXUAL


A demissão foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial do Ceará (Doe)

Um delegado, nove policiais civis, dois agentes penitenciários, além de um perito criminal foram demitidos de suas funções nesta quarta-feira (28). A informação foi publicada no Diário Oficial do Ceará (Doe).  
Segundo as informações publicadas pela Controladoria Geral de Disciplina (CGD), as demissões envolvem extorsão, abuso sexual no trabalho, relação sexual com detentas e até envolvimento com furto de gado. 
O delegado demitido foi Francisco José Ferreira Braúna lotado em 2010 na Delegacia Metropolitana de Maracanaú.  
As investigações apontam que, no dia 18 de dezembro de 2010, por ocasião da prisão de um homem, o delegado com a ajuda do inspetor da Polícia Civil Valter de Oliveira Santiago Filho teria arbitrado uma fiança de R$ 530,00 e, oficialmente, o dinheiro recolhido foi de R$ 180,00. Segundo as investigações da CGD, o preso afirmou que havia supostamente de sua carteira o valor de R$ 220,00. 
No caso dos policiais civis, o fato que mais chama atenção foi registrado no município de Pacatuba, em dezembro de 2015. Na ocasião, quatro inspetores Maciel Alves de Lima, Lisandro de Sousa Arnaud, Nélson Oliveira de Araújo e Marcilho Lopes de Souza extorquiram a família de um detento no valor de R$ 10 mil.  
De acordo com o relatório que se encontra no Doe, caso a família do preso não conseguisse o dinheiro, os agentes “simulariam uma situação de flagrância em seu desfavor, o que justificaria a prisão em flagrante”. Além de crime de extorsão, o preso teria dito para que fora agredido pelos inspetores. 

Leia o restante da matéria AQUI

4 comentários:

Anônimo disse...

Se ainda fosse no governo do PT todos eles eram condecorados.

Anônimo disse...

Pode ter certeza que sim

Anônimo disse...

👏👏👏

Anônimo disse...

O governador é do PT Zé ruela