domingo, 26 de maio de 2019

CAMOCIM-CE: MULHER DE 22 ANOS TENTA MATAR FILHO AFOGADO E É IMPEDIDA POR JARDINEIRO. POLÍCIA MILITAR PRENDE ACUSADA


A mulher teria confirmado a um policial militar a intenção de matar o filho, no entanto, teria mudado a versão na delegacia.

Um ato heroico do jardineiro Jorge Sobrinho Pereira acabou salvando duas vidas durante a amanhã deste domingo aqui em Camocim. De acordo com as informações enviadas pela polícia ao blog Camocim Polícia 24h, era por volta das 10h40 quando uma equipe de pm’s do P.O.G foi acionada para uma ocorrência em que uma mãe havia tentado matar o próprio filho de 09 meses afogado no Lago Seco.

Jardineiro Herói

Sem perda de tempo os pm’s foram ao local e se depararam com um homem com a criança nos braços e a mulher completamente transtornada. Os policiais foram abordados pelo jardineiro que explicou o que teria acontecido. Disse que estava no final da Rua Carlos Tavares, já próximo ao Lago Seco, quando viu a dita mulher passando com a criança nos braços seguindo em direção ao lago e. Vendo que ela aparentava descontrole o homem logo achou estranho aquela mulher sozinha com a criança e então passou a segui-la. O jardineiro teria visto a mulher chegando as margens do lago, olhou para os lados e tentou afogar seu próprio filho de 09 meses. Imediatamente o homem saiu correndo em direção a mulher e impediu que a tragédia acontecesse. Ainda de acordo com o jardineiro, a todo o momento a mulher dizia que iria matar a criança e depois cometeria suicídio. Após interceder salvando a criança e também a mulher, o homem ligou para o 190 e relatou o fato.

Presa em flagrante

Após tomar ciência de todo o ocorrido os militares deram voz de prisão à mulher que foi identificada como Elenilda Gomes de Oliveira, 22 anos, natural de Granja e que residente na localidade de Córrego da Raiz, próximo ao Parazinho e também na Rua Carlos Tavares, bairro Apossados II. Ela foi conduzida para a DPC de Camocim e negou que tivesse a intenção de matar o filho. Ela foi autuada em flagrante com base no artigo 121 combinado com artigo 14 do CPB (tentativa de homicídio), sendo posteriormente transferida para a cadeia de Granja. Quanto á criança identificada por Isaías Gomes da Silva, 09 meses de vida, foi entregue a sua avó pelo conselheiro tutelar Rubster.


Em contato com o Camocim Polícia 24h uma amiga da acusada disse que não está tentando justificar a tentativa de homicídio, mais disse que atualmente a acusada passa por um período conturbado. Disse que vez por outra ela surta desde quando sua mãe praticou suicídio e tempos depois seu pai foi assassinado. Disse ainda que a acusada terminou um relacionamento amoroso a poucos dias e que tem um filho de um detento envolvido em uma tentativa de homicídio a um policial ocorrida na localidade de Aborrecido. A mulher completou dizendo que mesmo com todo esse sofrimento nada justifica tentar tirar a vida de um filho.

Atenderam a ocorrência: Sgt Mauro, Sb Viana e Cabo Leonardo
Camocim Polícia 24h

25 comentários:

Anônimo disse...

Sera que alguém averiguou porque ela estava cometendo este ato insano de querer matar seu filho e depois se matar? Depressão,abandono,falta de apoio da família ou falta de Deus no coração

Anônimo disse...

Um filho não é para 100 mães. Mas uma mãe é pra 100 filhos. Nada justiça o ato.

Camocim onlibe disse...

Boa pergunta

Camocim onlibe disse...

Outra boa respostas

Anônimo disse...

Que Deus tome conta dela e o filho dela

Anônimo disse...

Tem razão nada justifica,Mas infelizmente a cada dia aumenta mais o número de pessoas com depressão,precisamos de políticas públicas para tentar amenizar,Pois tá ficando comum esses casos.Geralmente só criticamos e não fazemos nada pra ajudar,Pois esquecemos que pode acontecer com qualquer um.

Anônimo disse...

Tem razão nada justifica,Mas infelizmente a cada dia aumenta mais o número de pessoas com depressão,precisamos de políticas públicas para tentar amenizar,Pois tá ficando comum esses casos.Geralmente só criticamos e não fazemos nada pra ajudar,Pois esquecemos que pode acontecer com qualquer um.

Anônimo disse...

Tem razão nada justifica,Mas infelizmente a cada dia aumenta mais o número de pessoas com depressão,precisamos de políticas públicas para tentar amenizar,Pois tá ficando comum esses casos.Geralmente só criticamos e não fazemos nada pra ajudar,Pois esquecemos que pode acontecer com qualquer um.

Anônimo disse...

Foi triste dá parte dessa mulher querrer matar o filho 😱😱

Altomo disse...

Meus parabéns a esse jardineiro

Altomo disse...

Meus parabéns a esse jardineiro

Unknown disse...

Eu quero pra mim meu sonho é ser mãe

Unknown disse...

Conheço essa bicho é doida

Anônimo disse...

Nada justifica, mas não caberia um acompanhamento dessa mãe por parte dos órgãos da saúde?

Anônimo disse...

Parece que o caso ai ta mas pra psiquiátrico e não prisão
Que vida dessa mulher , veja bem sua Mãe cometeu suicídio seu Pai assassinado seu Marido preso

Anônimo disse...

Parece que o caso ai ta mas pra psiquiátrico e não prisão
Que vida dessa mulher , veja bem sua Mãe cometeu suicídio seu Pai assassinado seu Marido preso

Anônimo disse...

Isso è verdade

Anônimo disse...

E a situação do Grijalba que matou o Bene na Boa esperança, tem como dá uma comentada no blog, vlw e obrigado.

Unknown disse...

Parabéns o trabalho da briosa policia militar. Nota 10 mesmo.

Anônimo disse...

Primeiramente ao jardineiro q o pior n aconteceu e depois a gloriosa polícia...

Anônimo disse...

Ela precisa é de umas bofetada negócio de conversa fiada ...

Anônimo disse...

Parabéns aí pra esse jardineiro ele e um guerreiro

Anônimo disse...

Isso não é depressão ,é muita falta de vergonha na cara dela,ela não andava sofrendo com nada não, ela é muito é mentirosa

Lourão disse...

Realmente cidadão de bem tem esta postura não só como ser humano como também por ser cristão de se preocupar com o próximo parabéns heróias pessoas podem até esquecer seu ato herói mas Deus meu amigo jamais vai esquecer até porque vai contabilizar no livro da vida

Anônimo disse...

Essa mulher é um mostro tanta gente querendo um filho e ela faz isso nada justifica essa ato