quinta-feira, 18 de abril de 2019

GAÚCHA SOFRE SUPOSTO ESTUPRO EM MARTINÓPOLE

Na manhã de ontem, quinta-feira 17, por volta das 09hs, um colombiano e sua companheira natural do Rio Grande do Sul procuraram o destacamento da Polícia Militar de Martinópole e informaram que a mulher teria sofrido tentativa de estupro por parte de um homem que teria lhes oferecido dormida em sua casa. De acordo com as informações enviadas ao Camocim Polícia 24h o ato teria acontecido enquanto a mesma dormia e que a mesma não sabe se o ato foi consumado. Os pm’s então foram a casa do suspeito como também no seu local de trabalho, porém ele não foi encontrado. Conforme o apurado pela polícia, o suspeito é um homem que trabalha como tratorista em uma firma que presta serviço para a prefeitura e que não é natural de Martinópole. A vítima é uma professora de 35 anos, natural de Pelotas, Rio Grande do Sul, que relatou que estava na Rodovia que liga Martinopole a Uruoca, por volta das 22h00 de terça-feira, 16, na companhia de seu companheiro colombiano, quando parou um homem em um carro e se prontificou a dá uma carona ate a cidade de Martinópole. O casal aceitou a carona e que  no caminho o homem disse que morava só e se eles quisessem poderia dormir na casa dele para seguir viagem no dia seguinte. Sem perceber a má intenção do homem o casal resolveu aceitar o convite e chegando na casa o suspeito lhes serviu uma merenda e que depois desta merenda os mesmos adormeceram e dormiram. De acordo com a vítima, quando ela acordou percebeu que o homem estava passando a mão em suas partes intimas e nesse momento a mesma se assustou e o homem saiu do local. Na hora a vítima preferiu  não dizer ao seu companheiro para evitar problemas e só depois que saiu da casa resolveu contar ao seu companheiro e então resolveram acionar a polícia e relatar o fato. Apesara das diligências o suspeito não foi localizado. A vítima foi orientada a ir ao hospital para fazer exames que possa detectar substâncias sedativas, bem como para saber se ouve o ato  sexual e em seguida procurar a delegacia mais próxima para registrar o ocorrido.

Camocim Polícia 24h

2 comentários:

Anônimo disse...

Essa história parece roteiro de filme americano dos anos 80.

Anônimo disse...

Eu ñ duvido de mais nada,alem do mais pq ela iria perder tempo cm isso?q proveito ela tiraria cm isso? Se ñ deve pq desapareceu?