quarta-feira, 14 de novembro de 2018

MORRE CORONEL DA PM ESFAQUEADO PELO PRIMO POR DEFENDER BOLSONARO. O ASSASSINO JÁ ESTÁ PRESO

Após ir para a Reserva, Gadelha foi morar com a família em Paracuru, onde ocorreu o crime

Subiu para 17 o número de agentes da Segurança Pública mortos no Ceará em 2018. A vítima mais recente da violência foi um oficial superior da Reserva Remunerada da Polícia Militar. O coronel PM Flávio Sales Gadelha faleceu na manhã desta terça-feira (13), em Fortaleza, onde estava hospitalizado desde a tarde do último domingo (11). Durante uma discussão política, o militar acabou sendo esfaqueado no peito por um primo.
Conforme as primeiras investigações realizadas pela Polícia, a discussão entre o militar e o primo girou em torno da vitória do candidato Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. Gadelha era simpatizante do candidato vencedor e o primo defendia o candidato derrotado, Fernando Haddad (PT). Em meio ao bate-boca, o coronel foi atingido com um golpe de faca no peito.
Enquanto o agressor era preso e conduzido à cidade de Itapipoca para ser autuado em flagrante, o coronel foi estabilizado no Hospital Municipal de Paracuru e, em seguida, transportado para Fortaleza. Ele foi internado em um hospital particular e o quadro era estável. No entanto, na segunda-feira ele sofreu uma piora no quadro clínico e acabou falecendo ontem (13) por volta de 11 horas.
Gadelha ocupou vários cargos de comando e chefia no quadro de oficiais da Polícia Militar do Ceará, entre eles, o de diretor da Academia General Edgard Facó, instituição que formava os oficiais da Corporação. Foi também chefe do Comando do Policiamento do Interior (CPI) e comandou diversas companhias e batalhões da PM no estado.
O sepultamento do oficial acontece nesta quarta-feira (14), em Paracuru (a 100Km de Fortaleza).

Fonte: Fernando Ribeiro

Nenhum comentário: