VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

quinta-feira, 26 de abril de 2018

DELEGADO AFASTADO EM OPERAÇÃO DE COMBATE À CORRUPÇÃO PODE TER TENTADO O SUICÍDIO

Delegado Romério Almeida foi afastado do cargo por 60 dias. Agente segue internado no IJF.

delegado Romério Moreira de Almeida, afastado da função por 60 dias por suspeitas de corrupção, foi hospitalizado nesta quinta-feira (26), após ter sido encontrado baleado em sua residência. O agente foi levado para uma clínica particular, depois transferido para o Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro, de onde recebeu alta. Agora deve ficar em recuperação em uma unidade particular.
A Polícia Civil do Ceará informou, em nota, que o delegado tem duas lesões por arma de fogo. O órgão comunicou que as circunstâncias do ocorrido estão sendo investigadas.
Um profissional do IJF ouvido pelo G1 disse que o delegado seria submetido a exames médicos detalhados. O estado de saúde do policial é considerado estável, segundo a fonte do G1.
onforme o Ministério Público do Ceará (MPCE), o delegado está sendo investigado por envolvimento em um susposto esquema de corrupção envolvendo também um advogado e um presidiário. Segundo o órgão, o delegado aparece em interceptações telefônicas, autorizadas pela Justiça, negociando a liberação de um carro apreendido pelo 34º DP.

Esse veículo foi apreendido durante uma operação policial e levado para a delegacia. No entanto, o delegado não registrou o boletim de ocorrência do caso, segundo o coordenador do MPCE. Depois do ocorrido, o agente de segurança teria negociado a liberação irregular do automóvel com o advogado e com o preso, inclusive com o ajuste prévio de valores.
O adgovado Leandro Vasques, responsável pela defesa do delegado, afirmou que já sabia sobre a tramitação do processo junto ao Ministério Público. Vasques afirmou que não existe a participação do agente em nenhum esquema e comentou que irá colocar o sigilo bancário à disposição para provar que Romério Almeida não recebeu nenhum repasse ilícito.
Quebra de sigilo
Nesta quinta-feira, o Ministério Público, por meio do Núcleo de Investigação Criminal (NUINC), informou que vai solicitar à Justiça o levantamento do sigilo do processo que apura indícios de corrupção no 34° DP. Entre o material que pode ser autorizado para divulgação estão os áudios das interceptações telefônicas entre os suspeitos.
Durante a Operação, nomeada de “Renault 34”, o MPCE e a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário do Estado (CGD), cumpriu mandados de busca e apreensão na casa e no gabinete do delegado, como também na residência e no escritório do advogado e na cela do detento.
A CGD realizou uma correição no 34 Distrito Policial para analisar documentos e procedimentos da delegacia, no intuito de verificar indícios de crimes.

Fonte: G1Ce

Um comentário:

Anônimo disse...

eita abacaxi