sexta-feira, 24 de abril de 2015

SECRETÁRIO DIZ QUE HOMICÍDIOS CAIRÃO.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Delci Teixeira, em entrevista ao Diário do Nordeste, garantiu que o Ceará terá o terceiro mês consecutivo de redução de homicídios em abril. A afirmação foi feita, ontem, na Assembleia Legislativa do Ceará (ALCE) após apresentação da nova Lei de Promoções da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros pelo governador do Estado Camilo Santana.
Teixeira afirmou que a tendência é que o mês de abril mantenha-se com queda nos índices de homicídios no Ceará, e ressaltou que as análises realizadas até a sexta-feira da semana passada têm demonstrado bons resultados. "Uma ou outra região terá dificuldade de manter as metas, mas tenho convicção de que vamos diminuir os homicídios".
Apesar de a tendência demonstrar que a SSPDS conseguirá uma nova redução neste mês em relação a igual período do ano passado, a Região Norte, devido à chacina que vitimou seis pessoas no município de Sobral, talvez seja a única que não terá redução significativa. O secretário afirmou que as regiões Metropolitana de Fortaleza e Centro Sul estão com reduções pequenas, mas a Capital cearense está com redução alta. Os números finais de abril só serão apresentados no dia 3 de maio.


Teixeira também explicou quais serão os próximos passos dados pela Secretaria de Segurança para consolidar a diminuição dos crimes no Estado, como o programa Ceará Pacífico, que envolve a interligação entre diversas pastas da administração pública. A criação do Batalhão de Divisas é outro ponto que deve ser maior intensificado nos próximos meses, inclusive, realizando diálogo com os governadores de Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba.

Promoções

Sobre as promoções que devem atender à demanda reprimida de quase nove mil agentes da Segurança Pública, o secretário afirmou que é preciso que se realize cursos de capacitação para que esses homens sejam habilitados, uma vez que o Governo é responsável por essa capacitação. Para isso, o Poder Executivo tem que estar em condições de iniciar as aulas, e para isso será realizada parceria para a formação de até 1500 policiais por cada curso.

"Temos que nos adaptar por isso, porque há promessa de que todos serão promovidos, e o pré-requisito é que se tenha o curso. Vamos estabelecer a grade curricular, e nossa ideia é dar uma enxugada em algumas matérias pra podermos alavancar isso. Essas promoções desse ano são em caráter excepcional porque esse é um problema que ocorre há um bom tempo", disse. Depois desse processo de excepcionalidade, a Lei seguirá normalmente, e os prazos de promoção serão cumpridos.

Ronda

O Ronda do Quarteirão também passará por modificações, e terá uma ação preventiva e ostensiva. "Teremos um efetivo que terá projetos escolares, de apoio às vítimas de violência, que vão atender à população na prevenção das drogas. Ao mesmo tempo, ele terá a obrigação de atender às ocorrências. O Ronda não pode ser uma coisa só, mas a prioridade será a prevenção".


Fonte: DN

Nenhum comentário: