quinta-feira, 26 de março de 2015

POLÍCIA PRENDE VEREADORA E MAIS SETE PESSOAS ACUSADAS DE HOMICÍDIOS, ASSALTOS E FORMAÇÃO DE QUADRILHA.


Cumprindo Mandados de Prisões Preventivas expedidos pelo Juiz Marcelo Wolney Alencar Pereira Matos, policiais militares levaram oito pessoas presas em Salitre para a Cadeia Pública de Campos Sales na tarde desta terça-feira. Dentre estes, a vereadora Francisca Sales Vieira, de 52 anos, residente na Avenida João Líbano Leite, 135 no centro da cidade. Ela é empresária e foi eleita pelo PT de Salitre com 419 votos, sendo que todos são acusados de assaltos, homicídios e formação de uma quadrilha que agia em três estados. Recentemente, o companheiro dela foi preso com muitas armas e munições. Já terça-feira, 24, o Sargento Paulo Cesar e os Soldados Gledson, Cesário, Da Silva, Estefano, Fernandes, Cícero, Vieira, Cícero Junior e Stéfano prenderam ainda o cunhado da vereadora, Francisco Manuel Pereira, de 50 anos, o “Tico Tendel”, Francisco Fabrício da Silva, de 18, Diego Miramar Bezerra, de 19, Antônio Pereira de Pádua, o “Bill”, de 19, e José Petrônio Pereira da Silva, de 24 anos.


Além destes, Hiderlandio Manuel Nonato, o “Dedé de Faustino”, de idade não informada e residente na Rua José Arnon Bezerra no centro de Salitre e mais uma pessoa identificada apenas pelo nome de “Robério”. Desde sua adolescência, Diego já tinha passagens pela polícia. Em dezembro de 2011, por exemplo, ele tinha apenas 16 anos e morava na Estrada da Pitombeira (Alto Alegre) em Salitre quando foi apreendido pelo Subtenente Henrique Sergio no Sítio Roncador com uma moto roubada em Campos.


No último dia 14 de março a polícia já tinha prendido em Salitre Paulo Furtado Pereira, de 37 anos, o "Paulinho Tendel" que mora na Avenida José Dionísio Filho, 579 naquele município. Ele estava com uma pistola de ar comprimido, um rifle calibre 44, duas espingardas calibres 28 e 40, munições calibres 28, 32, 40, 44 e 45 (uso restrito), grande quantidade de pólvora e chumbo, um par de algemas e duas motos oriundas de leilão.

Na época, o Promotor de Justiça Gleydson Leandro Carneiro Pereira pediu a conversão de sua prisão em flagrante em prisão preventiva. No seu despacho, citou as participações dele nos assaltos ao “Posto da Serra”, ao “Posto de Marcolândia no Piauí”, ao posto de combustíveis em Araripina (PE) de onde roubaram R$ 8,3 mil, cerca de 10 caminhoneiros na “Serra de Salitre”, roubo de uma moto no Sítio Roncador, “desmanche” de motos roubadas, assassinatos de “Buída” e “Bilau” - membros da própria organização criminosa e o assalto à lotérica de Picos (PI) de onde roubaram R$ 18,5 mil.

Fonte: Miséria

2 comentários:

Valdenor disse...

PT uma escola de ladrões

Anônimo disse...

Cidadão, a sigla já diz tudo: PT (pura traição) (pu a traiçoeira).