terça-feira, 17 de junho de 2014

EXPLORAÇÃO SEXUAL: JUSTIÇA LIBERA DONO DE PROSTÍBULO

A Justiça revogou ontem a prisão de Valdemir Pereira Costa, proprietário de estabelecimento conhecido como "A casa do Val", no bairro Luciano Cavalcante. Ele estava preso desde o último dia 4, sob acusação de exploração sexual. A juíza Maria Ilna Lima de Castro, da 12ª Vara Criminal, afirmou em sua decisão não haver mais fundamento para a prisão temporária.
"Por não haver mais motivos que justificassem a custódia do investigado Valdemir, requeremos a revogação da prisão", afirmou Sormane Freitas, advogado de defesa com Leandro Vasques. "Alegar e não provar é como um corpo sem alma. E a investigação, apesar das alegações, nada comprovaram contra o senhor Valdemir. Doravante, iremos demonstrar a sua inquestionável inocência", afirmou Leandro Vasques.


A prisão de Valdemir, assim como de outras oito pessoas, ocorreu no dia 4 de junho em operação desencadeada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, com apoio da Polícia Civil, e Coordenadoria de Inteligência (Coin), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O promotor de Justiça Marcos William, coordenador do Gaeco, denunciou proprietários e gerentes de oito estabelecimentos por exploração sexual, com base em interceptação telefônica, imagens e flagrantes nos próprios lugares, além de depoimentos de mulheres que atuavam nesses recintos.


Eline Marques fundadora de ONG de combate à exploração sexual acusada de envolvimento com os estabelecimentos teve o pedido de liberdade negado.

Fonte: DN

Nenhum comentário: