sexta-feira, 25 de abril de 2014

MISTÉRIO! CORONEL PAULO MALHÃES QUE ASSUMIU TORTURAS NA DITADURA MILITAR É ENCONTRADO MORTO

O coronel Paulo Malhães, 74, ex-agente do Centro de Informações do Exército, foi encontrado morto em sua casa, nesta sexta-feira (25), em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. De acordo com os relatos iniciais, ele foi assassinado por asfixia.
Malhães prestou, há cerca de um mês, um dos depoimentos mais fortes à Comissão Nacional da Verdade, no qual reconheceu envolvimento em torturas, mortes e ocultação de corpos de vítimas da ditadura militar.

De acordo com Nadine Borges, membro da Comissão Estadual da Verdade do Rio que conversou com uma das filhas do militar, a casa de Malhães foi invadida por três homens. Segundo o relato, a mulher do coronel foi amarrada e ele, morto por asfixia. Todas as armas do militar foram roubadas.

"A polícia tem que investigar a fundo esse crime. Tudo indica que é uma queima de arquivo", disse Borges. O depoimento de Malhães chocou familiares de vítimas da ditadura. Ele detalhou como os corpos eram lançados no rio e dilacerados para evitar a identificação.

"Naquela época não existia DNA, concorda comigo? Então, quando o senhor vai se desfazer de um corpo, quais são as partes que, se acharem o corpo, podem determinar quem é a pessoa? Arcada dentária e digitais, só. Quebravam os dentes e cortavam os dedos. As mãos, não. E aí, se desfazia do corpo. O coronel morava com a família na zona rural de Nova Iguaçu, Baixada Fluminense.

Fonte: DN

2 comentários:

Anônimo disse...

Esse acontecimento já era esperado,falta saber se foi os ex amigosou os novos amigos comunistas.Pode ser um jogo de tabela

Anônimo disse...

ESSA TRAMA TEM CHEIRO DE PT PELO MEIO.