quarta-feira, 4 de setembro de 2013

CEARÁ REGISTRA UM ATAQUE A BANCO A CADA QUATRO DIAS EM 2013


Somente este ano, foram registrados 63 ataques a bancos e caixas eletrônicos no Ceará. A média é de um caso a cada quatro dias. Do total de ações, quase metade (28) contou com o uso de explosivos. Os dados são do Sindicato dos Bancários. A última ocorrência foi registrada na noite da última segunda-feira, por volta das 23h30min, quando uma quadrilha explodiu o caixa eletrônico de um posto de atendimento do Bradesco no município de Pindoretama (a 49,3 km de Fortaleza). Na ação, cerca de oito universitários foram feitos reféns.


Segundo a Polícia, o ônibus que conduzia os universitários foi abordado pelo grupo de bandidos próximo ao posto do Bradesco. “Enquanto eles traziam os alunos e faziam uma corrente humana, atiravam para cima. Tudo durou uns 20 minutos”, contou o autônomo Francisco Assis Carneiro, 46, que presenciou o ataque. O local fica a cerca de 400 metros da delegacia da cidade e a utilização dos reféns como escudo já previa possível chegada da polícia. No momento da ação, cinco policiais militares estavam trabalhando (três no único Ronda do Quarteirão da cidade e dois no Policiamento Ostensivo Geral).


Clique para ampliar


A quadrilha era formada por cerca de oito homens. De acordo com o delegado de Pindoretama, César Colaço, todos os bandidos portavam escopeta calibre 12. Eles fugiram com duas gavetas de dinheiro que pertenciam ao único caixa eletrônico do posto. “Ainda não sabemos se levaram dinheiro, mas um policial tentou sacar no mesmo caixa, às 21 horas, e não tinha”.

Investigação

“O trabalho de inteligência está funcionando e quereremos crer que, em breve, daremos uma resposta”, garantiu o titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Romério Almeida. Conforme ele, o grupo que assaltou em Pindoretama deve ser o mesmo que atuou em Umirim, no último domingo. “Nos dois casos, houve explosão de caixas eletrônicos”, detalhou.

Romério destacou a atuação da Polícia para identificar a origem dos explosivos utilizados nos ataques. Trabalho realizado juntamente com o Exército Brasileiro, de acordo com o delegado, resultou na prisão de duas pessoas e apreensão de nove bananas de dinamite na semana passada, em Caucaia. “Eles (os presos) falaram que pegaram na pedreira e as pessoas de lá já estão sendo investigadas. Queremos saber por que esse material está saindo clandestino”, ressaltou.

As estratégias para fornecer mais segurança aos municípios do interior cearense, segundo Romério, consistem no trabalho de inteligência da Polícia Civil, das equipes da Força Tática de Apoio e do Comando Tático Rural (Cotar). “Este ano, já prendemos mais de 80 pessoas envolvidas em assaltos desse tipo. Muitas já foram soltas e estão sendo presas novamente”, declarou.


ENTENDA A NOTÍCIA

Na última segunda-feira, quadrilha atacou posto bancário em Pindoretama. Foi o terceiro ataque registrado em 44 horas no Ceará (no domingo houve uma ação em Umirim e, na segunda-feira, em Boa Viagem).

Fonte: O POVO

Nenhum comentário: