terça-feira, 30 de abril de 2013

CHEFE DE DELEGACIA INSTALA CÂMERAS PARA FISCALIZAR SUBORDINADOS



Uma das pragas que diminuem as instituições policiais, situando-as abaixo das organizações criminosas que têm de enfrentar, é a corrupção: policiais envolvidos diretamente com o crime ou auferindo vantagens financeiras para fazer vistas grossas aos detratores da lei. Em alguns casos extremos, como parece estar ocorrendo com o Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil do Estado de São Paulo (PCESP), o desvio de conduta chega a comprometer a existência da própria corporação policial.


O caso é tão grave que câmeras estão sendo instaladas no Departamento:
O Denarc (Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico), órgão da Polícia Civil envolvido em vários casos de corrupção, está na berlinda.
O delegado Marco Antonio Pereira Novaes de Paula Santos, diretor do departamento, admite que houve problemas no Denarc e instalou 12 câmeras para fazer monitoramento de seus subordinados.
No ano passado, a Secretaria de Estado da Segurança Pública cogitou fechá-lo por causa da série de escândalos envolvendo policiais do departamento, acusados de extorquir grana de narcotraficantes e de desviar drogas.
Procurada, a SSP não se manifestou. Mas fontes da Polícia Civil afirmaram que o Denarc vai sucumbir caso se envolva em mais um escândalo.
Santos afirma, no entanto, que não há estudos para fechar o departamento.
Quem dera medidas como esta fossem adotadas em certos gabinetes e repartições públicas no país.
Fonte: Abordagem Policial

Nenhum comentário: