domingo, 17 de abril de 2011

NAMORADO LIGOU PARA SUSPEITO DE MATAR IRMÃS EM CUNHA QUANDO ELE ESTAVA COM AS VÍTIMAS, DIZ POLÍCIA.

O delegado Marcelo Cavalcante, responsável pela investigação da morte de duas irmãs em Cunha, cidade a 231 km de São Paulo, afirmou que a namorada do suspeito de cometer o crime, Ananias dos
Santos, falou com ele no momento em que ele já estava com as meninas, no dia dos assassinatos. A mulher prestou depoimento na sexta-feira (15).

- Temos registros que eles se falaram às 20h30, 21h40 e por volta de 22h10. As duas primeiras vezes, ela ligou para ele. E na última, que ele pede para ela buscá-lo, foi ele quem ligou.De acordo com o delegado, a enfermeira disse que só se lembrava da primeira ligação. Calvante informou ainda que, durante o depoimento, ela negou que tenha ido buscar Santos após o crime. Contudo, depois de consultar seus defensores, ela admitiu que realmente foi pegar o namorado em casa.

- Agora vamos analisar a conduta da namorada. Ela ainda é considerada apenas testemunha.

O suspeito já havia dito em seu depoimento que a namorada foi buscá-lo no dia do crime, contrariando os depoimentos anteriores da mulher.
A polícia pretende realizar na próxima terça-feira (19) a reconstituição do crime. Segundo o delegado, os advogados do suspeito já disseram que ele não deve participar da reprodução simulada.
Tortura
O delegado também afirmou que, na sexta-feira, a pedido da defesa de Santos, foi feito um exame de corpo delito. A defesa do suspeito diz que ele só confessou o crime porque foi torturado. Contudo, segundo Cavalcante, o laudo mostra que Santos não foi agredido.

O R7 não conseguiu localizar a defesa do suspeito.

Nenhum comentário: