quinta-feira, 6 de setembro de 2012

DELEGADO DESCARTA CRIME PASSIONAL EM CRIME DE POLICIAL MILITAR.

A Polícia descartou a hipótese de crime passional no caso da morte do soldado PM Enézio Evangelista da Silva Filho, assassinado com 12 tiros de pistola, na última sexta-feira (31), no Parque São José. O delegado Aurélio Pereira de Araújo, titular do 19º DP (Conjunto Esperança), afirma que esta vertente tendo sido descartada, é possível que envolvimento com o tráfico de drogas tenha sido a motivação da morte do PM que era do BPChoque.

Até agora, foram ouvidos a esposa e um irmão da vítima, a adolescente de 17 anos com quem ele mantinha um relacionamento extra-conjugal, e o namorado da garota. Depois do depoimento do namorado da jovem, o delegado disse que as possibilidades de que ele seja responsabilizado pelo homicídio são nulas. "Observei algumas divergências nos depoimentos. Muita coisa ainda precisa ser investigada. A única coisa que podemos afirmar, por enquanto, é que o crime não foi passional", ressalta Aurélio Pereira.

O carro
Um veículo, modelo Polo, de cor preta, que aparece em alta velocidade em imagens cedidas por um estabelecimento, foi identificado como o usado pelos executores do policial. Um ofício já foi enviado pelo delegado à AMC para que as infrações registradas pelo fotossensor da rua por onde o Polo passou sejam verificadas.

"É possível que, com a identificação precisa do carro, o acusado seja descoberto. Conseguimos informações que estão sendo checadas, que podem levar ao esclarecimento do caso". Aurélio ratifica a necessidade de que as pessoas que tenham alguma informação entrem em contato com o 19ºDP pelos telefones 3101.4910 e 3101.4911. 

Fonte: DN

Nenhum comentário: