VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

VC REPÓRTER - CONTRIBUA CONOSCO E ENVIE FOTOS E VÍDEOS

terça-feira, 2 de maio de 2017

"NÃO TRATEM A EXCEÇÃO COMO REGRA", DIZ SECRETÁRIO SOBRE POLICIAL QUE AGREDIU MULHER NA BEIRA-MAR

O secretário de Segurança fez uma postagem no Facebook para comentar o fato que causou revolta nas redes sociais

O secretário de Segurança do Estado, André Costa, usou o Facebook para comentar o vídeo que mostra o capitão da Polícia Militar, Allan Kardec, agredindo uma mulher na Avenida Beira-Mar, em Fortaleza. 

"Peço que não tratem a exceção como regra. Vamos aguardar a devida apuração do caso, que será tratada com independência e buscando a verdade", disse.

Ele ressaltou, no post, que "os policiais são treinados e tem como função essencial servir e proteger". E completou: "Exatamente por isso que diariamente centenas de pessoas são abordadas em todo o Estado e as reclamações são em pequena quantidade".

"A Polícia Cearense continua firme na missão de defender os cidadãos e buscar uma maior aproximação com a população, pois todos nós somos responsáveis pela segurança pública", concluiu a postagem.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que não compactua com nenhum tipo de violência e não apoia ações excessivas por parte de seus servidores e que o fato já está está sendo devidamente apurado. Ainda no documento, a SSPDS afirmou que o policial foi afastado de suas funções e que ele se apresentará no Quartel do Comando Geral (QCG) nesta terça-feira (2).

Fonte: DN

6 comentários:

René disse...

Com certeza é uma exceção, pois temos bons policiais, mas gostaria de fazer uma pergunta aos amigos policiais.Sei que não tem escrito na testa de ninguém quem é bandido quem não é. Ora se não ta escrito que não sou bandido então também não ta escrito que sou bandido, nem uma coisa nem outra, então porque a policia aborda, principalmente os motoqueiros, como se fosse bandido? Outro dia fui abordado, sei que a abordagem é função do policial, mas o sargento veio com a arma apontada, mão na cabeça. ou seja, me abordou como se eu fosse um bandido, depois do susto ele veio me falar que nao tinha como saber que eu era um cidaddao pq nao tava escrito na minha testa. Deu vontade de perguntar se tava escrito que eu era bandido, mas tem uns caras que tem o orgulho que parece que é feito de vidro, ninguem pode falar nada que acontece o que aconteceu nessa postagem.

Anônimo disse...

caberia ai uma maria da penha??

Anônimo disse...

Concordo

Ilário Oliveira disse...

Maria da Peia é só para assuntos passionais. Além de militares somos seres humanos. Estamos para defender mas também temos que nos defender e cada um reage de acordo com o tamanho da ofensa.

Anônimo disse...

Por esse teu pensamento q a polícia é tão odiada no brasil,mais continue assim q um dia vai ser vc em um vídeo,e a mídia e a população encima da justiça para a tua expulsao

Anônimo disse...

Nao podemos generalizar que todo policial usa abuso de autoridade,ja fui abordado varias vezes pela policia e nunca fui agredido alguns falam demais na hora de abordar,mais e so ficar calado que nada acontece.agora se vier mim agredir pode ser qualquer policial vai levar o troco na mesma hora pode ta armado ate os dentes ate porque vai ter alguem pra vingar minha morte