quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

POLÍCIA PRENDE TRAFICANTES E ESTOURA LABORATÓRIO QUE FABRICAVA DROGAS

Após 20 dias de investigações, inspetores da Delegacia de Narcóticos (Denarc), prenderam dois homens e "estouraram" um laboratório de refino de pasta-base de cocaína, que funcionava na Rua Jardas de Alencar, 353, altos, Parque Santa Rosa, na Grande Messejana.
José Anderson Rodrigues Silva, 22; e Wellington Fabrício Teixeira de Sousa, 25, foram presos em flagrante. Em poder deles, os policiais, comandados pelo delegado Breno Fontenele, encontraram 185 gramas de cocaína em pó, uma balança digital; 3,5 quilos de crack, sete telefones celulares e um revólver, calibre 38, com seis munições intactas e uma deflagrada.
Forno

No momento em chegaram ao laboratório, os policiais encontraram uma bacia com crack recém-preparado. "Ainda estava quente, pois tinham acabado de ser tirado do forno", frisou Breno Fontenele. O delegado lembrou que nunca ouviu falar que um carregamento interestadual de crack. "Isso mostra que a droga era preparada aqui, no Ceará". As investigações realizadas, mostraram que o crack está sendo fabricado no Ceará.

Com relação à descoberta do laboratório no Parque Santa Rosa, que fica vizinho à comunidade Por do Sol, investigações tiveram como base denúncias anônimas. Durante três semanas, várias ´campanas´ foram realizadas em horários alternados até o momento em que os policiais efetuaram a prisão da dupla.

Arma

Quando os inspetores vigiavam a casa, foram informados de que duas pessoas estariam cortando e embalando drogas em um terreno baldio próximo.

Os policiais foram ao local, entretanto, os suspeitos fugiram. Lá, os inspetores encontraram vários sacos que eram usados para embalar a droga.

A arma e a cocaína estavam escondidas dentro de um guarda-roupa. A bacia com o crack foi colocada embaixo da cama, para que a droga fosse resfriada e quebrada em seguida para ser vendida em forma de pedras.

Anderson Rodrigues, segundo a Polícia, não possuía antecedentes criminais. Já o parceiro dele, Wellington Fabrício Teixeira, já havia sido preso e autuado em flagrante, anteriormente, por tráfico de drogas, procedimento realizado no 30ºDP.

Fonte: DN

Um comentário:

Anônimo disse...

Pensa no orgulho da policia covil essa sim faz coisas boas pela a sociedade,é porisso q na pequica q fizeram deram a policia civil em primeiro lugar na confiança do povo parabens policia civil